segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Reencontro na pista de dança, colega da época de Igreja (mais ou menos meados de 2002).
Me reconhece e 5 minutos depois se diz apaixonado. ok. Estava bebendo, pensei, não passa de comentário insano.
Uma hora depois, me abraça e pergunta se pode ficar comigo. Digo que não, é claro.
"Tem namorado?". "Não".
"-ah então vou ficar aqui ao seu lado. Posso?".
"Sim. Pode".
E lá fica tentando e tentando.E pega em minha mão, e beija minha testa. Aquele cheiro maravilhoso de bebida vencida na noite. Até que decido dançar com um gatinho, para ver se o caboclo se toca.
Sim. Por sorte ele desapareceu emburrado, bebum, fedido e estranho.
Os anos mudam as pessoas um pouco. Ele não me pareceu a pessoa que eu conheci. Deveria ser a bebida mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Casamento Jeff e Carol - 21/04/2018

Se eu soubesse que 2018 seria tão emocionante e feliz, eu teria reclamado menos do pé na bunda que levei depois do Carnaval.  Pois é. Ass...