sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

"A soberba se vence com a humildade." (Santo Padre Pio de Pietrelcina)

E mais uma sexta chega e a frase do dia é inspiradora. Porque a palavra que eu mais uso em meu dia a dia é Humildade. E acho que ainda não sou o suficientemente humilde, me controlo muito para que meu coração não se encha de orgulho, soberba e egoismo, males que na minha opinião estão destruindo amores, vidas, casamentos, relacionamentos de uma forma geral. Chego a acreditar que tem destruído o mundo de uma forma muito profunda. 
Aproveito para contar minha experiência em quase 3 dias sem água em casa. Eu sabia que faltaria água em casa de sábado para domingo, mas o fato é que faltou por mais dias e no lugar de entrar em pânico, entrei na onda do baldinho. E deu super certo. Claro que não foi uma experiência agradável, mas foi o que me alertou ao fato de que o mundo corre perigo de ficar sem água e parece que não estamos levando isso muito à sério. Fiquei pensando no tanto que gastamos em pequenos atos, e não pensamos nas gerações futuras. Ao mesmo tempo em que me solidarizei com famílias que passam anos sem água em abundância, que precisam regrar o ano todo para o banho, comida e outras pequenas atividades. E nós, seres de oportunidade, desperdiçamos tudo em uma lavada de louça, ou passamos dias com a luz acessa, ou então tomamos banho por mais de uma hora. Gente, é hora de acordar urgentemente. 
Eu já era uma pessoa que levantava a bandeira da economia de água e luz desde o primeiro período de racionamento instalado há uns 10 anos no Brasil. Papai sempre me ensinou que no lugar onde não há ninguém a luz não precisa estar acesa e que banho é para limpar o corpo e não a alma. Desde então adoto pequenas medidas que ainda que não surtam um efeito em cadeia, deixam a minha consciência tranquila e depois destes 3 dias sem água, parei para me reeducar, repensar atitudes e economizar em sua totalidade. Superei o calor sem ventilador e já deixei de lado uma mania ridícula que eu tinha de dormir com a TV ligada. E sei que me mudando para um lugar menor, estarei dando continuidade à esse processo e sinto que estarei ajudando o mundo a não sumir de uma vez por todas. E essa questão de economia ela é muito mais profunda do que a gente imagina. E cada um precisa encontrar seu equilíbrio, adotar suas próprias medidas e ter a certeza de que valerá a pena.
E aí pergunto à você: como você anda economizando em casa? E você se acha uma pessoa humilde?
Duas reflexões que precisam ser debatidas sem nenhum tabu.

Bom final de semana!

Semana 01 de 2018 - Insegurança

E chegamos finalmente em 2018. Meu réveillon foi muito bom. Tive uma crise interna quando cheguei na festa, meio que me achei feia (sim, é ...