domingo, 9 de maio de 2010

Como eu sou a única filha solteira, mamãe linda as vezes fica curiosa para conhecer esse universo de solteiras de hoje. Com 26 anos, ela já era mãe de 4 filhos e casada há 9 anos. Era um mundo bem diferente.
E ela fica um pouco tensa com o mundo com o qual tenho que conviver.
Sei que ela se preocupa. Toda mãe, quer ver a filha bem né?. E ela quer me ver com um bom partido, com alguém que me faça feliz.
E eu sempre explico que as dificuldades são para todas as mulheres como eu. Alcançamos uma certa independência, que nos limitou. O mundo é mais perverso, cobra mais da gente. Díficil encontrar um grande amor; ter uma vida equilibrada. A concorrência é acirrada; e acabamos nos fechando para um relacionamento.
Eu tenho medo. Os homens são poucos; a maioria casada, divorciada ou temos ainda os que não gostam de mulheres, o que é absolutamente aceitável. Aí, aprendemos a nos virar com o que temos. Eu aprendi e hoje, sou mais seletiva, mais chata.
E converso com mamãe. Peço que ela me entenda e reze por mim. Para que eu nunca perca a fé, para que eu me torne uma mulher forte, que supere meus medos, minhas angústias e que assim eu me abra mais, para que eu possa ser uma esposa de verdade na hora certa, com a pessoa certa.
E é isso que eu desejo às mulheres. Talvez a gente não encontre esse tal amor, mas nunca perderemos a doçura e a garra.

O domingo do dia das mães!

Olha, que domingo divertido! Sabe como é né?. Família grande, cheia de criança e adolescentes felizes, é uma família feliz e animada. E os meus sobrinhos em especial, sabem, como animar um domingo, e qualquer outro dia da gente.
Eu adoro me reunir ocm eles. Pode parecer que é sempre a mesma coisa, porque são sempre as mesmas pessoas. Mas para mim, é inevitável adorar cada reencontro, porque para mim sempre tem algo novo.
E com o tempo, meus irmãos e meus sobrinhos, passaram a me conhecer melhor e perceberam que em alguns momentos, eu consigo ser uma pessoa legal, divertida. Passei a mostrar o meu lado mais verdadeiro, que geralmente era utilizado somente entre "amigos". Mas poxa, minha família também é minha amiga em um grau mais elevado, e eu me soltei também, falo mais coisas que eu acho, dou mais opinião e assim a gente controi uma relação mais leve, mais engraçada e feliz.
Gostei muito do almoço. Estrogobofe de camarão feito pela rimã ratattoulie e de frango feito por uma de minhas cunhadas. Teve mousse de limão com gosto de maracujá e de maracujá com gosto de limão. Foi muito legal, eu consegui tirar um cochilo sossegada e ainda me diverti vendo TV com sobrinha ratattoulie.
Ah se todos os domingos fossem assim tao felizes...!!!
Estou começando a mudar algumas opiniões. Não sei se é da idade, pois para mim eu ainda sou jovem, mas está me incomodando algumas atitudes minhas e estou cansando de ser "a encalhada".
Censei de ver todos os casais felizes e a cara de pena das pessoas por eu ser solteira. Tudo bem, que eu não me inporto com a opinião alheia, mas me incomoda perceber que nos últimos 2 anos, eu apenas me envolvi com o inesperado e nas horas de desespero é com meu travesseiro e minha solidão que eu me apego.
Sem fantasias ou demagogia, eu espero sim, ser feliz com alguém. E que seja algo bom, gostoso e bem divertido!.
.

08 de setembro de 2008

Este ano de 2018 eu comemoro além da minha formatura, a minha saída de casa, há também 10 anos.  Me formei no dia 26 de agosto e no mesmo...