sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

BBB - sexo oral - respeito

Pois é, forte o tema, mas vamos lá. 
Tem um casal no BBB 17 e ontem ela fez sexo oral no rapaz. Não tem outro jeito de contar isso e é isso. 
Sério, não sei sinceramente porque se chocam com isso. Aí claro, de um lado a galera da família tradicional brasileira, do outro as mulheres em defesa dela, outros lógico acabando com ela, com o programa e sim, como amanhã começa o carnaval, tá, já tem anos que ele começou, vão esquecer o tema.
A verdade é que eu sou da seguinte teoria: você gosta de BBB? ok. Você não gosta? ok. Agora não fica com esse papinho de que deveria acabar com esse programa, porque neste tipo de programa tem coisas que acontecem todos os dias com a gente e a gente vai vivendo. Fora que tem um monte de lixo na TV e que todo mundo assiste e nem por isso eu vou virar e dizer que deveria acabar. Não tá a fim de ver, vá ler um livro, vá rezar, vá dormir, vá fazer sexo oral, mas para de atazanar a vida do outro que curte BBB, Fantasia, Silvio Santos, Chaves. Sei lá, o povo não respeita.
Saco.
Cansada.
Eu por exemplo não gosto de assistir a Mangueira entrar. Nem qualquer cosia relacionado à isso. Há quantos anos o Carnaval é a mesma coisa? E nem por isso eu fico reclamando mais. Já fiz isso com muitas outras coisas, mas quer saber? Mal estou lidando com os meus problemas, imagina com o que passa na TV...
E estendo o assunto à vários outros temas que eu não gosto, detesto e até odeio com todas as minhas forças, mas nem por isso eu vou virar para você que gosta e vou dizer: eca, isso deveria é acabar.. ou, nossa que mau gosto.. Sim meus caros, não tem nada pior para perder a fé no cerumano do que isso.
Se tu não gosta não assista, não coma, não cheire, não visualize, não leia. Mas quer ter uma opinião? Então assista, coma, cheire, visualize e leia. Tente ter uma conversa saudável, mas não ataque o outro só porque ele tem x aptidão e gosto pela coisa.
Resumo: respeito o outro pelo que ele gosta. Faz bem pra alma. Se não consegue, continue tentando. Vamos construir um mundo onde o fato de você gostar de comer grilo não afete quem gosta de comer maça. 

Bom carnaval!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Sobre o Carnaval 2017...

Chega o Natal mas o Carnaval nada... Ainda é quinta e eu estou tipo assim: morta!!! Aliás, me pergunto porque estou tão ansiosa, tendo em vista que eu sou uma serumano massa (encalhado) e vou trabalhar no domingo de carnaval. Sim minha gente, além de termos almas felizes que casam no dia 01/01 tem uma galera que casa no domingo de carnaval. Aliás nem lembro quando foi o último domingo de carnaval que eu estive em casa desde que comecei a mexer com essa turma de casamentos. Mas não reclamo não, adoro, assim não viajo, não gasto e não entro em coma alcoólico. Amém.
E eis que ano passado eu resolvi que ia em um bloquinho desses. Sei lá, estava cansada de criticar sem saber como era o esquema. Fui num tal de Babydoll de Nylon e assim, não foi a maior festa da minha vida, mas achei legal e este ano pretendo ir novamente. Ah eu ri, tomei 4 cervejas, pulei, dei uns beijos porque eu sou tecnicamente linda e tem uns doidos aí que me acham também e fiz amizades, ok, essa parte não rendeu nada. E aí eu vou este ano novamente, se tudo der certo, mamãe estiver bem e não estiver caindo o mundo em água. 
Agora certo certo mesmo é segunda. Claro, se eu não acordar estraçalhada na segunda pós evento, à tarde vou para o Divinas Tetas que é onde o filho de uma grande amiga toca e sim, já que tem feriado prolongado me desculpem as almas amantes de ficar em casa, eu não aguento tanto tempo olhando para as Meninas e sim, eu até gosto de gente de vez em nunca.. Acho que vai ser massa, porque eu sou simpática e feliz e tenho uma fé inabalável de que eu vou encontrar um grande amor na folia cof cof cof!
É isso. Vim aqui registrar que se VOCÊ!!! é minha alma gêmea nos encontramos em um destes dois dias. No casamento não porque estarei trabalhando e eu costumo meio que entrar em um estado de transe indiano e não presto muita atenção se existe amor para mim no ar. Só observo o amor do casal ali representando mais um final (começo) feliz. 
Nos vemos na quarta-feira de cinzas, se amanhã eu não coçar o dedo para escrever algo. Até ia fazer um post sobre looks para curtir a folia, mas quer saber, vá nua se quiser, afinal, é Carnaval!!

Beijos no heart!

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Aleatoriedades da TV e afins.

Ontem fui dormir já com uma saudade imensa do blog. E pensei também que faz tempo que eu não comento sobre a vida, dos famosos e sei lá, da vida dos outros de uma forma geral. Quero olhar daqui uns anos e ver o que acontecia na TV e por aí vai no ano de 2017.

- George Clooney será papai de gêmeos. O que para mim é algo fora da rota normal. Logo ele que dizia que não era para ele isso de ser pai. Coisas da vida, o melhor amigo separa (o Pitt) e ele acasalando adoidado.
- Na TV está passando uma novela chamada Amor à Vida, que sinceramente, para mim que sou noveleira ao cubo, entrou para o rol de pior novela da história atual da televisão. Sabe umas coisas completamente sem sentido? E assim, procuro amor na novela, para faz jus ao nome da novela, mas sério, é traição, desrespeito e assassinatos. O José Mayer inclusive tem me dado nojo, pois o personagem dele trata as mulheres como se fossem lixo e em tempos de empoderamento, acho que vai na contramão do que vem sendo lutado diariamente. 
- o BBB segue declinando cada dia mais. Não estou curtindo o Tiago Lifert, mas continuo fiel ao programa como sempre fui. Estou achando essa galera de 2017 bem devagar, meio preguiçosa e as intrigas não andam empolgando. Não temos homens galãs e as meninas não são assim muito inspiradoras não. 
- Amor e Sexo voltou à programação com a gata e maravilhosa Fernanda Lima e sério, melhor coisa até o momento que tem nos acontecido em meio à tantas atrações desesperadoramente ruins. Os temas são muito importantes e são tratados de forma leve e gostosa. 
- Até o momento o que realmente ainda está mexendo com a minha cabeça é a separação da Tonha Fontenelle do Mini Galã do Furacão 2000, Jonathan Costa. Assim, não assimilei muito à questão toda, embora eles parecem que estão dando uma de casal rico, mantendo a amizade.
- E bem, falta pouco para o Carnaval 2017. Fim.

Beijos e beijos!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Aguardando meu príncipe encantado.

Aqui no blog a gente conta o milagre mas não fala o nome do santo né? Porque afinal aqui é um espaço para compartilhar sentimentos pessoais com pessoas reais. E eu preciso aproveitar enquanto ainda tenho espaço aqui para escrever. Abril está logo aí e já já este blog dará uma pausa, um hiato, seja lá como definir este futuro momento que se aproxima e já me deixa um pouco angustiada.
Mas vim dividir aqui meu estado de espirito amoroso. É. Se é que existe algum espirito. Eu estou de parabéns no quesito relacionamento. Se é que existe algum minha gente.
Apareceram algumas opções. Mas ou o cara tem mil filhos (nada contra oficialmente, até prefiro, ocupa a vida e me esquece um pouco). Ou o cara tem mil filhos e quer me inserir no contexto família feliz, que eu não quero. Ou o cara é mais velho e se acha no direito de me dizer o que eu tenho que fazer. Ou o cara alega que muito me quer mas eu não quero porque não quero me dar a chance de ser feliz. Oi? E tem os que querem ser tiozões, que falam oi vamos ao motel já como primeira opção de conversa. Ou sério, o cara quer nada com a vida, acha que eu sou top das galáxias e que eu tenho que ter psico para aguentar todos os problemas que sei lá da onde surgem. 
Não sei efetivamente o que aconteceu comigo, mas, perdi o saco para joguinhos de amor de adolescente. Não tenho pique de maratonista sexual e muito menos doutorado em cuidar de gente que já deveria estar emocionalmente estável.
Não quero de fato. Ninguém. E eu gostaria muito que quem neste momento tem alguma esperança comigo saiba que sim eu tenho no momento muitos critérios e sei que poucos ou ninguém vencerá esta barreira que eu criei. Porque a verdade é essa; eu não quero namorar, eu quero viver um amor legal. Uma história divertida. Com o mínimo de problema à dois, com o mínimo de desgaste e cobrança. Com zero ciúme e DR. E por favor com umas cervejinhas vez ou outra porque ninguém é de ferro.
Mas lembrando que tem que ser recíproco. Homens aprendam uma coisinha: o fato de eu ser simpática, de fácil convívio, divertida, saber dançar e ser uma pessoa realmente legal, não te dá o direito de querer namorar comigo. E não adianta me dizer que quer e que gosta de mim. Aprendi que se os dois não quiserem e se gostarem, chances bizarras de dar merda. E eu tenho a teoria de que química na cama não é suficiente e se gostando já está tenso se relacionar, imagina só um gostando.
Sim, eu tenho aí umas ideias românticas de relacionamento e com a chegada dos 33 anos vou esperar meu príncipe encantado. Humano, claro, mas realmente alguém que eu goste e que goste de mim.
Beijos e obrigada. 

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Ah como eu gostaria de reviver o amor. Ou de viver uma daqueles amores sinceros e coloridos.
Gostaria de ser equilibrada. Andar no salto sem sentir as bolhas. Comer sem engordar. Sorrir sem demonstrar o que realmente sinto.
Gostaria de falar menos palavrões e se possível, falar muito menos e ouvir mais.
E de terminar meu dia sem uma gota de lágrima, suor ou cansaço mental.
Gostaria de ter a mente vazia de meus próprios preconceitos e auto-críticas que me afundam em um mar do qual eu não faço a mínima ideia que cor teria. Azul? Verde? 
E gostaria de não ser especial para todos. Porque aprendi que nem todos devem gostar de mim e eu muito menos de todos, afinal eu só tenho um coração e ele já bate acelerado demais pelo nada.
E que me viesse diariamente alguma satisfação plena de ser quem sou. De ser aquela que encanta desencantando flores, arcos e flechas. 
E vamos na luta do afinal de contas, a vida é o quê?
Entre erros, acertos e borboletas na parede, vou vigiando demasiadamente o que ainda me resta de amor por mim. Pela vida. 




terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Fevereiro 2017? ou 2016?

E fevereiro chegou. O primeiro mês de 2017 passou. Ufa! Para mim 2016 segue firme, não consegui me livrar daquele que foi um dos anos mais estafantes que alguém poderia viver.
Mas ok. Estou com saúde e com coragem (sqn). 
O cenário político brasileiro segue caótico e quando a gente acha que vai ser um dia calmo, recebemos alguma notícia nebulosa e desesperadora. Seguimos todas aqui pensando se ficaremos, se rodaremos ou se venderemos truffas na Esplanada. 
A vida pessoal anda mais bagunçada que minha casa. E o que me fortalece é que já já é carnaval e poderemos esquecer um pouco dos problemas. Não vou viajar, vou trabalhar no domingo de carnaval e de verdade estou até animada. Sou muito contra essa folia toda e entre gastar e ganhar dinheiro eu prefiro obviamente ganhar uma graninha. E cuidar um pouco do fígado, porque em janeiro andei judiando dele.
Fim.
Era só para manter o hábito de escrever enquanto ainda tenho tempo para escrever. 
Beijos e beijos. 

Semana 01 de 2018 - Insegurança

E chegamos finalmente em 2018. Meu réveillon foi muito bom. Tive uma crise interna quando cheguei na festa, meio que me achei feia (sim, é ...