segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Porque eu amo trabalhar em casamentos.

Começo a semana muito cansada. Eu tive o prazer de ajudar na realização de dois casamentos magníficos. Foram duas noites intensas. 
Para quem não sabe, entrei nessa onda de Cerimonial por acaso, bem por acaso. 
Em 2010, quando ainda dava aula de russo (oh saudade!!), estava eu exercendo uma função, quando do nada, a mãe do aluno que tem uma empresa de buffet e decoração, brigava com a filha, que por conta de um compromisso não podia auxiliar no ensaio dos noivos na Igreja. A mãe então vira e me pergunta: "Você já fez casamentos?". Eu com essa minha cara de pau mais lavada do Universo disse sim. O desespero bateu porque eu achava que eu ia conduzir o ensaio e a cerimônia dois dias depois. Mas fui. Chegando lá percebi, graças a Deus, que ia auxiliar à Cerimonialista. E ali eu comecei a entender que eu tinha jeito para a coisa. O casamento foi pesado. Trabalhei das 14h30 até as 04h00 do outro dia em uma festa para mais de 500 pessoas e muita bebida. 
Em 2012, conheci uns amigos do meu ex-marido e ela virou e disse: "você fará o meu casamento". Eu engasguei e ela mandou eu me virar. 
E me virei. Ano passado fiz o curso, porque acho importante a profissionalização. E de lá para cá já foram mais de 30. Trabalho para uma empresa que acreditou em mim e quando solicitada ajudo em outra. E no mais, dia após dia uma noiva ou outra me pede ajuda e eu ajudo.
Eu fico muito cansada. Sempre. Porque as pessoas acham que o papel do Cerimonial é importante ali no dia, mas a verdade não é bem essa. A gente rala muito desde o fechamento do contrato, até o dia seguinte ao casamento. Não é simplesmente acordar e fazer o casamento acontecer. Você em vários momentos vira uma espécie de babá, psicologa, mãe, madrinha, primeiros-socorros. Você precisa costurar, dar nó em gravata, ser um pouco gourmet e decoradora. E eu me apaixonei. Ainda não sei dar o nó na gravata, mas desde abril do ano passado eu evoluí muito me tornando principalmente, paciente. Porque você realiza sonhos e para realizar sonhos você precisa ser desprendida de opinião, gostos. Ali, naquele momento, o sonho dos noivos é o importante. E só. Egos, egoísmo, impaciência, grosseria, tudo isso tem que ser colocado em uma caixinha e de preferência esquecido para sempre. 
Muitos insistem que eu deveria tentar alcançar voo solo. Mas a verdade é que eu, mesmo amando demais trabalhar com casamentos, ainda prefiro ajudar às empresas que me contratam a realizar sonhos. Pode até ser um pouco de preguiça, não sei, mas hoje eu me realizo assim. Tem dias que são casamentos todo final de semana, as vezes sábado e domingo, mas eu prefiro assim, prefiro ajudar. Não tenho essa ganância e me certifico de que eu vá ajudar sempre com o coração leve, porque casamento é coisa séria. 
Enfim. O texto gigante é só para agradecer a cada pessoa que me ajuda a exercer mais esta função com gosto, com o coração. Pessoas que acreditam em mim, que me incentivam. E agradeço às noivas que me pedem ajuda, que me ligam com dúvidas, que me confidenciam seus desejos mais íntimos e eu ajudo.
Porque eu aprendi que nem tudo é dinheiro. Aprendizado é um valor inestimável. 


10 anos. A pausa.

sexta-feira, 13 de abril de 2007 Novo blog...............aff Sério..........essas formalidades da informática me irritam. havia...