quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Retrospectiva 2015

2015 dando seu merecido adeus... Sério! Ano após ano venho achando as coisas cada dia mais difíceis. Para mim 2015 foi legal, mas já deveríamos estar em 2016 há muito tempo. Não que eu esteja super animada com o novo ano, mas sei lá, sempre rola uma esperança né?
O que eu quero para o próximo ano: saúde e meu emprego quietinho aqui. Simples. O resto, não penso muito não, porque é Deus quem define tudo mesmo. 
Se eu pudesse escolher algo, definitivamente eu escolheria conseguir escutar mais e falar menos merda. Só isso também. 
ok. Mas o post de hoje é retrospectiva, então vamos montar uma mês a mês, de um ano que teve tudo para ser muito ruim, e foi! Não em todos os sentidos, mas não diria que foi o meu preferido, embora altas coisas legais tenham rolado. E nessas coisas legais que vou focar aqui, o que aconteceu de ruim, aconteceu.

Janeiro:

- Posse da Presidente Dilma no primeiro dia do ano. Sério, foi muito bom. Eu estava meio dopada por uma quantidade legal de remédios para a dor no cóccix, mas nem liguei. Foi lindo para o meu lado pessoal e profissional e isso independe da minha visão política.

- Fiz um casamento árabe, que foi muito legal, simples, aconchegante e cheio de amor. Os pais da noiva foram para a cerimônia sem se falar e terminaram a noite na mesma mesa, conversando e rindo. 

- Nasceu meu Sanfoninha Heitor, meu pacotinho de amor mais perfeito que já veio dando uma animada no ano. Seu cheiro, suas mãozinhas. Lembro carinhosamente do momento em que o peguei no colo. Foi amor à primeira vista.

Fevereiro

- Mudei de apartamento. Mudei radicalmente da Asa Norte para Águas Claras, de 50 metros para 30. Mas foi muito bom porque eu já não aguentava mais olhar para cada canto e lembrar do ex-marido. Ninguém merece isso. Adoro onde estou hoje e estou super feliz que vai rolar renovação de contrato.

Março

- Meu aniversário no orfanato. Foi tudo de maravilhoso. Cada rostinho feliz junto comigo ali. Agradeço imensamente quem embarcou nesta comigo, mas se tem algo que eu aprendi depois desta festa, é que 1) eu não comemoro mais aniversário 2) e se for para comemorar em um orfanato, que é o meu objetivo, irei sozinha. 


Maio

- Começamos os trabalhos do Comitê de Secretariado do Distrito Federal. Pessoas engajadas e apaixonadas pela profissão se uniram para tentar melhorar e ajudar no desenvolvimento de nossas atividades. Não contribui muito ao longo do ano, infelizmente, mas sou cada dia mais apaixonada pelo Comitê.

- Casei um tatuador com sua musa e foi lindo. Casamento muito animado, puro rock and roll e noivos amor real.

Junho

- Casei a amiga Renata com seu amor Luiz. E fui promovida de Madrinha a Cerimonialista. Foi tão lindo! Me emociono até hoje! Que domingo mais perfeito!!

Julho

- Minha saída da ANTAQ depois de 06 anos para vir trabalhar no Ministério da Justiça. Uma mudança radical, que ainda mexe bastante comigo. Não me arrependo de nada, mas não nego: tem sido muito tenso. 

Agosto

- Fiz um casamento entre uma brasileira e um inglês. 76 pessoas lindas, animadas, felizes por um amor que começou em um país e que continuou na Austrália e veio receber as bençãos no Brasil. Esse ano foi cheio de amores encantadores, o da Manu e do John me fez acreditar que eu ainda mereço um também.


Setembro

- Foi o mês mais insano da minha vida. 4 casamentos: 05, 06, 12 e 13. E eu quase piro!! Os 4 como Coordenadora. Foi puxado e eu prometi que não faço mais isso. Por mim e pela qualidade do meu trabalho. 

Outubro

- Casamento da Gabi e do Túlio na maravilhosa Praia dos Carneiros, Pernambuco. 05 dias muito gostosos, praia, mar, amor. Ai quando lembro até me arrepio. Um dos casamentos mais animados que eu já fui na vida. Dancei no palco, bebi sem pagar tanto mico e me senti muito acolhida em meio a tantos convidados de várias partes do Brasil e do mundo. 

Novembro

- Parei um mês inteirinho para dar uma descansada do meu trabalho de Casamentos e fui em um casamento onde eu saí muito feliz! Descansar é preciso, dizem que até jovem morre né? E neste mês, decidi que não vou mais me matar por trabalho não. Tudo bem que é uma decisão meio maluca, tendo em vista que em janeiro de 2016 eu trabalho 09, 16, 17, 23 e 30, tá bom para você?

- Fiz um ensaio também que mudou a minha vida. As fotos não serão publicadas em sua totalidade, porque é algo que eu fiz para mim e que me tornou hoje uma pessoa muito mais corajosa. 

Dezembro

- Foi um mês muito puxado, não sei porquê. Acho que pesou o ano inteiro em minhas costas. Foi um mês legal, bacana, mas mostrou que precisava terminar o ano logo. Principalmente que no espirito natalino, acabei ouvindo umas coisas interessantes ao meu respeito e desde já agradeço imensamente a quem teve coragem de me posicionar no devido meu lugar. E digo de coração que julgo isso como um item a ser relatado, porque com certeza, meu Natal, este ano foi decisivo. 

- E foi o mês onde mais dancei no ano inteiro. E digo isso antecipando o meu réveillon que tem previsão de término às 07 do primeiro dia de 2016.

Se você reparou, eu pulei abril. Sério, pesquisei e me deu um branco total. Passei 2 semanas planejando este texto e não consegui imaginar nada de especial neste mês. Se você acompanha o blog e minha vida e lembrar, por favor me avisa!! Não é possível que nada tenha acontecido, além de trabalho.

E que venha 2016 para mim, para você e para todos. Finalmente!! Que alívio meu pai do céu! Novo ano e só, porque isso de vida nova é só para enganar mesmo. Mas quem quiser se enganar e conseguir fazer uma vida nova no novo ano, compartilha com os pobres mortais ok?

Beijos gente!! Valeu por me aguentar. E até mesmo por me odiar!!



quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Qual seu réveillon inesquecível?

Bem, depois de muitos reveillons tensos, vou finalmente me divertir em uma festa de fim de ano, com open bar e open food. A última vez que fui em uma festa do tipo, foi em 2009, com uma amiga e ex-aluna de espanhol.
De lá para cá foram 3 anos novos normais e familiares, um que eu não lembro bem se foi bom ou não e o do ano passado que foi no hospital. 
Mas se tem algo que eu nunca esqueço é do meu ano novo na Praça Vermelha, em Moscou, com um  um frio básico de - 30 graus e a inteligente aqui de vestido, o que significa que mesmo de casaco e bota, eu quase congelei. Foi bem rápido, algo em torno de 10 minutos, porque é o máximo que um ser humano normal aguenta sem os devidos aquecimentos, mas foi emocionante ver os fogos, fazer a contagem, ver o sorriso das pessoas, mesmo num frio deprimente.
De lá partimos para a casa de um casal de amigos, pois o marido fazia aniversário no dia 01 e a farra foi até altas horas.
Nessa época, um de meus irmãos estava visitando a gente, então disparado, esse foi meu melhor fim de ano de todos.
Não estou colocando muita expectativa neste reveillon não. Estou muito feliz que irei passar com uma amiga querida e mais uma amiga. Estou feliz de ir com saúde. Mas estou receosa de pagar algum mico sabe? Desde o almoço de natal que eu venho tentando colocar a cabeça no lugar, depois de uma leve chacoalhada. Mas ao mesmo tempo, creio que será divertido, diferente, feliz, dançante e com fé em Deus tudo ficará bem e nós nos divertiremos com parcimônia e amor.
E para terminar o meu post, estou me sentindo diferente nesta última semana do ano. Só paguei um mico até agora, que por sinal, vou contar, porque olha, eu me supero. Eu tive o dom de dizer para uma amiga que uma pessoa era feia, sendo que, pasmem o mico: a pessoa é parente dela. Lógico que levei um fora cabuloso. Imagina, eu a Giselle Bundchen do Cerrado, falando de beleza? Deus me livre de tanta falta de noção.
Oremos para que eu entre 2016 sem depressão e sem histórias desse nível para contar. 

Beijos e beijos e feliz penúltimo dia do ano =)



terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Ano novo = cores

Ano novo colorido? Tem quem goste e as vezes nem se apega a questão do que a cor poderá trazer. Então, se você é dessas que não se importam em fugir do branco, aí vão algumas inspirações.

E que venha 2016!!!












Ano novo = branco

Se você é das que são apegadas ao branco para a virada do ano, aí vão algumas dicas legais.
E que venha 2016 né?

















segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Uma carta para minha mãe

Hoje é seu aniversário e estamos longe uma da outra. Eu queria estar aí com a senhora, não só por ser praia e a família quase toda estar junta, mas porque orgulhosamente é o dia em que a senhora completa 70 anos.
Eu acho isso o máximo sabe? Quero poder chegar nessa idade tão jovial e alegre quanto a senhora. A senhora é inspiração para muitas pessoas, em especial para mim, por milhões de motivos.
Entre os vários motivos de admirá-la estão o fato de enfrentar a vida de forma tão confiante e olha que eu a vi passando por poucas e boas ao longo desses nossos 28 anos juntas. Boa parte de seus desafios estivemos juntas: 4 anos na Argentina, 4 anos em Moscou. A vi chorar muito com algumas perdas e algumas alegrias. O nascimento dos netos, enquanto estávamos longe, sempre foi motivo de festas ao longo do fim de semana inteiro! Aliás, como tê-la em festas é bom né? Costumo dizer que não aguento tanta agitação no nível que a senhora aguenta.
E a admiro por não não se calar, não se sufocar em dor ou desânimo. Por desafiar o tempo, ser a frente dele, por não ficar ali esperando a vida passar, a senhora segura na corda e vai. E desta forma encanta, anima, fogueteia por onde passa, sorri um sorriso que é ouvido há quilômetros. Ah como adoro sua risada!
Sei mamãe que nem sempre fui a filha ideal, que já lhe dei trabalho e preocupação. Na verdade ainda sou motivo de preocupação e muitos diálogos de relacionamento, mas é bom saber que ainda sendo quem sou, posso ouvir seus conselhos e broncas, que são na verdade orientações e sua forma de me mostrar o quanto me ama.
Dia desses estava lendo aquele diário que a senhora escreveu quando me adotou, lembra dele? E fico pensando no quanto seu coração se alegrou com a minha chegada à família. Alegria essa que eu sinto até hoje, que eu agradeço por toda uma vida e todo gesto que eu lhe ofereça será pouco para demonstrar exatamente que eu a amo muito e que independente das nossas diferenças, eu estarei sempre aqui, de forma meio lenta mas não ineficiente, para ajudar. 
Agradeço a Deus pela sua saúde, pelo seu entusiasmo, pela sua coragem, dedicação à família, ao seu esposo, à vida, aos amigos, aos seus sonhos. E peço também que enquanto vida a senhora tiver, que eu possa estar ao seu lado, possa ajudar, contribuir e lhe dar orgulho.
Aproveito para agradecer por ter tido aquela conversa séria comigo no Natal. Chorei muito quando cheguei em casa, e ainda choro. Porque se tem algo que eu não quero nesta minha vida é perder a minha família, começando pela senhora, por minhas atitudes que envergonham. Para 2016 eu tenho como meta ser uma pessoa adulta, e quero que saiba que me dedicarei ao máximo pelo que a senhora sempre me pediu: por viver de forma correta e honesta.

Um beijo minha querida mãe. Eu poderia passar algumas horas lhe escrevendo. Obrigada por existir, obrigada por ser minha mãe e amiga. Obrigada por tudo!

Te amo! Felicidades hoje e todos os dias. 





sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Então é Natal!

Agora sim, Natal de 2015. Sou dessas que comemora o dia certo de cada coisa. Sou apegada à datas, embora diga que não. Então se Natal é dia 25, ele não é dia 24, embora a desculpa seja esperar a meia noite.
E como rola todo ano, é dia de clichê, de mandar mensagens de feliz isso, desejos positivos de um monte de coisas. E no meu caso é um dia absolutamente normal, onde como em quase todos os dias, faço uma reflexão. 
Mas hoje a reflexão é pelo ano inteiro. Como vocês verão semana que vem em minha retrospectiva, um ano muito foda, e como eu uso essa palavra para quase tudo, diria que ele foi foda em sentidos + e -.
O que eu aprendi esse ano, afinal?

- Que eu tenho uma boca enorme, uma língua gigante e que desta forma eu ainda vou me dar muito mal;
- Que eu falo palavrão demais e preciso urgentemente mudar isso, já estou envergonhando pessoas que me amam;
- Que eu preciso parar de depender das pessoas, seja para ser feliz, seja até para sofrer;
- Que eu até sou uma Secretária bacana, educada, mas meu potencial para pagar micos é infinitamente maior que minha capacidade de acertar, principalmente de primeira;
- Que sou uma ótima Cerimonialista, faltando muito pouco para que eu faça um casamento 98%;
- Que eu sou uma amiga bacana, mas que preciso melhorar muito;
- Que sou uma filha disponível, mas um pouco impaciente;
- Que sou uma irmã legal, mas longe de ser a melhor;
- Que continuo amando dançar a noite toda, mas que prefiro trabalhar;
- Que TCC é um inferno astral eterno, o que me fez pensar que para o próximo ano irei investir mais em meu lado casamenteiro;
- Que eu sinto falta de um companheiro diário, mas que não sei mais o que é amar, não consigo perceber os sinais e no fim das contas dou muitos foras e me envolvo com pessoas nada a ver comigo;
- Que quanto mais casamentos vejo, menos quero casar. Mas quero ter alguém. Alguém que não queira casar, queria somar; 
- Que eu acredito muito pouco em mim; 
- Que eu crio laços muito fácil com amigos e que sempre por conta do meu lado "eu acredito", acabo ouvindo coisas que me desagradam e me magoam;
- Que meu nível de stress é alto, mas administro bem isso chorando;
- Que eu preciso chorar menos e rir mais.

Aprendi principalmente que nada é para sempre: nem o amor, nem os amigos, nem a dor, nem a tristeza, nem o ódio, o rancor, o desânimo, a preguiça...
Aprendi que algumas coisas são sim para sempre: o amor verdadeiro, a amizade verdadeira, o sentimento verdadeiro, o respeito, o carinho, a lealdade, a esperança e a fé...

E que neste Natal eu renove o que há de melhor em mim. Que eu silencie, fale menos, escute mais, reze mais, ponha o joelho no chão mais vezes, agradeça mais, reclame menos ou nunca. Que eu haja com mais sabedoria, paciência, humildade, serenidade, confiança, gratidão, doação e que nada me afaste de Deus e que através Dele eu alcance meus objetivos mais profundos.
E que você que leia este texto sinta-se abraçado pelos meus 1,55. Saiba que te conhecendo ou não, sempre terei uma palavra de minha oração para você! Que seu novo ano seja mágico, sincero e feliz!

Feliz Natal! todos os dias!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Feliz Natal!! 2015/2016.

O Bolshaia vem agradecer a cada um que compartilhou este ano comigo. Não é o post de fim de ano ainda, mas como todo mundo fala por aí, Natal é tempo de gratidão, compartilhar, de ajudar e talz. Claro que deixando a hipocrisia de lado, esse lance de ser grato, compartilhar e ajudar ao próximo tem que acontecer o ano inteiro, e bem, não querendo me gabar, mas esse ano eu consegui ajudar mais que receber e olha, adorei!!
Gostaria de agradecer primeiramente a Deus claro, pela caminhada, pela minha saúde, pelo meu trabalho, pela minha vida pessoal e profissional super divertida, as lágrimas, as angústias, os acertos e os erros.
Agradeço às empresas de Cerimonial para o qual eu trabalho e a que me dispensou este ano também. Tenho muito carinho pelas meninas, pela equipe e este ano eu trabalhei muito para melhorar e sei que preciso melhorar cada dia mais. 
Agradeço às minhas noivas, que compartilharam comigo seus dias felizes, o amor, a esperança de uma vida à dois gostosa. Cada uma de vocês fizeram minha luta valer a pena. Peço perdão caso tenha falhado, mas saibam que eu não saí de casa para cometer erros. 
Agradeço às pessoas do meu antigo trabalho, pois afinal de contas foram 6 anos né? E eu saí na metade de 2015, o que sugere que caminhamos boa parte do ano juntos. Agradeço também uma pessoa em específico que me deu um sacode e por isso deixamos de ser amigas. Feliz ano novo para todos!
Agradeço às novas amizades já conquistadas no MJ. Pessoas que me acolheram, que me ajudaram, que conversam e riem comigo, me criticam por eu ser mole e imatura, por me convencerem no dia a dia que para eu ser Secretária Executiva tenho um longo caminho pela frente.
Agradeço às meninas que tem me ajudado com o meu TCC e que não me deixam desistir deste projeto. Em especial à pessoa que tem me orientado imensamente. Apesar de entender que ela não anda muito a fim de compartilhar a vida comigo, sei que ela tem me ajudado de coração e devo meu projeto inteiro à ela.
Agradeço às pessoas que me criticaram, me xingaram, me disseram coisas destrutivas, que me machucaram, magoaram, me pisaram. Até hoje não cuspiram na minha cara, mas não precisa tá bom gente? Sempre é bom levar alguns socos e chutes. Evito me achar, me sentir especial e acabar sendo o tipo esnobe de pessoa que eu detesto.
Agradeço quem acredita em mim, confia em mim, me ajuda a ser uma pessoa um pouco melhor a cada dia. Só não desisti de muitas coisas na vida porque Deus coloca ao meu lado as melhores pessoas.
Agradeço à minha família pelo apoio, pelo carinho, pelas broncas de um, o silênico de outro. Em especial, minha mãe, irmã e sobrinha, que além de tudo me deu um presentaço que foi o Sanfoninha.
Enfim. Agradeço a cada um que riu ou chorou comigo. Que me incentivou, apoiou, me deu oportunidade, me aliviou algumas dores e confiou segredos e fé comigo. Agradeço quem saiu para dançar comigo também, importante isso.
Ano que vem tem mais. Temos mais um ano inteiro juntos, e espero lógico, que eu continue conhecendo pessoas legais, que queiram caminhar comigo nesta maluquice que é viver. 
E que Deus nos conceda vencer. Um dia de cada vez, na humildade, na caridade e na oração. 
Obrigada de novo. Obrigada sempre!


segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Looks para viajar

Seja de carro, de avião, à pé... Viajar é sempre bom, mas viajar confortável é bom demais!!


inspire Fashion Ideas for Designer Concept with Fashion Style in Paris with Casual Paris | Street Fashion | Street Peeper | Global Street Fashion


Adorable Boho Casual Outfits to Look Cool (2)



Everyday casual outfits ideas for girls (5)












E no dia 25/12, o que usar?

E o dia 25 em? Sempre bate aquela preguiça né? Geralmente é dia de comer as sobras da ceia de natal na casa da vovó, da sogra... Ou  dia de ficar em casa mesmo, mas não tem jeito, o look é sempre mais casual, mais leve, mais carinha de feriadão... Vamos escolher um?









Casual Street Style Outfits For This Season 2015 (13)


Metallic Shorts


streetstyle sydney blue printed pants and white cropped shirt












Looks de Natal

A maioria das pessoas passa o Natal em casa, com a família. Geralmente é uma festa pequena, com um valor intenso na vida de cada um.
Existem algumas piadas na internet, de que nos arrumamos, compramos roupa nova para ficar na sala. É verdade, eu diria, mas quem nunca fez isso e foi feliz?
Hoje no Bolshaia temos algumas opções de looks que eu usaria fácil. Usaria, porque não tenho essa vibe de ficar belíssima no Natal. Tento fazer deste dia um dia leve e descontraído. 
Escolha o seu estilo e tenha uma ótima noite!






Street Smith, style, fashion, melbourne, jean paul gaultier, street style, NGV, Westfield, street fashion, brenton stripe, Liz sunshine, looks we love, outfit of the day






STREET STYLE LONDON added by TheNyanziReport


green plazo.......







Como Usar Shorts de Alfaiataria e Camisa 66 Como Usar Shorts de Alfaiataria e Camisa




quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Cereja do bolo. cinza. Ah nem sei.

Hoje é um daqueles dias em que sair de casa fez um efeito terrível em minhas narinas. Cheiro de que vai dar angústia e mi mi mi. E eu odeio mi mi mi. Então rolou só a angústia mesmo. Texto criado, flores surgiram. Não. 
Porque eu fui super feliz ontem, mas hoje acordei ingrata. Mas sabe que eu sou né? Sou altamente ingrata, porque quero efeito imediato quando começo a colorir meu livro de vida.
Porque as sensações de chatice, ferrugem, gosto amargo, solitárias na barriga, calos nos pés, cruz nas costas... As sensações estão ali. A sensação de que com tudo de bão (ha os mineiros!) eu não mereço ser feliz.
Você já teve essa sensação?
Você sabe o que é ser ingrato?
Sente que tem sido assim? Infeliz, feliz, grato, ingrato, chato, legal, lindo, abaixo, acima...
Sabe o que é rancorar? Do verbo celestial guarda-se rancor à toa? Ouvi algo do tipo essa semana e estou com gastrite pensando se sou assim. Ah eu acho que eu sou. Uma grande amiga tem estado distante de mim, acho que ando sendo insuportavelmente ariana louca. De joelhos no chão pedi atenção. Ei, sou eu mesmo. Mesma? Ah esse português que me mata. De tédio. 
Não sei. Hoje, a vontade imprópria de raspar a cabeça, fumar um baseado de chocolate, tomar um pileque assistindo televisão, roubar estrelas, chutar o arco-íris, estão aqui em minhas entranhas bipolares, perpendiculares e eu continuo entre vermelho cereja e não encoste em mim porque eu quero dormir sozinha para sempre. 
Se você tem uma vida perfeita tipo capa de revista, ela não anda ela desfila: parabéns!

Boa quinta!
Ah hoje ainda é quarta-feira de cinzas. Pelo menos é a minha. Cinza.


terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Inspirações decorativas



Algumas inspirações que vou encontrando na internet e vou colando aqui. Cada foto tem algo que eu gosto muito e que se eu pudesse eu teria em minha casa. E você pode se inspirar também! 





A escrivaninha amarela.





Quarto clean.




Sofá pequeno.






Cadeira amarela.





A mesinha de centro.



segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Inspirações de segunda à sexta

street-style-grey-looks (6)






















Calça Flare de segunda a sexta











Look do dia trabalho pérolas da chris castro calça flare turquesa renata campos blusa branca le lis blanc 3


calça flare social 5





sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Para você que não precisa ser meu.

Este texto é para você que anda brincando com a minha cara. 
Para você que já brincou. 
Para você que me usou.
Para você que saiu comigo mesmo tendo namorada.
Para você que promete mundos e fundos por 2 vezes e me manda mensagem dizendo que está conhecendo alguém.
Para você que me acha um monte de coisas legais, mas que eu não sou para namorar.
Para você que propõe diversão, mas quando eu preciso de uma carona para o hospital, nem atende ao celular.
Para você que diz que está na hora de parar de fazer tatuagem porque está feio.
Para você que diz que é ruim dançar comigo porque sou baixa e não posso usar salto.
Para você que acha que minha casa é um playgroung e que pode chegar a hora que quiser, dormir, tomar banho e ir embora.
Para você que diz que meu pé é feio.
Para você que nem me beijou e me pergunta se me apego fácil.
Para você que me acha legal, mas só entre 4 paredes, porque eu não sou um tipo de pessoa que vale a pena andar de mãos dadas na rua ou apresentar para os amigos.
Para você que é casado e acha que por eu ser solteira tenho que aceitar você como é.
Para você, que não tem nenhuma intenção bacana comigo, mas me manda carinhas fofas no whatsapp :)
Para você que me assustou um dia bem cedo me fazendo uma surpresinha e que agora ignora meus "bom dia" pelo whatsapp.
Para você que me acha mau educada, porque falo palavrão. Alcoólatra, drogada e flácida porque não frequento academia. 


Para você o meu sincero muito obrigada! Obrigada por me tratar com insensibilidade, por me enviar mensagens secas, quando manda lógico.

Obrigada, porque assim eu permaneço leve, livre e solta. À espera do meu grande amor. Se ele existir, que ele venha na hora certa, para somar, para me ajudar a ser uma pessoa melhor.

Se não for para ser feliz, prefiro. Porque não gosto de viver nada pela metade. Gosto de aventura, emoção, aquela sensação gostosa de um amor correspondido.

A solidão tem me feito bem de certo modo. Consigo concentrar mais energia em ajudar ao próximo, em cuidar dos meus pais, em planejar meu futuro, minha viagem para a Rússia. Consigo estudar, dormir e fazer nada. 

Sem hipocrisia, sinto falta de alguém. Mas aí quando revejo todos os relacionamentos meus que não deram certo e avaliando meus dois últimos anos, agradeço a Deus por poder hoje estar solteira. Porque sei que relacionamento demanda tempo, dedicação, entrega e eu não quero ter que me dedicar no momento à uma pessoa. Tenho amor demais, vontades demais, sonhos demais e isso eu preciso compartilhar com quem me é importante: minha família, meus amigos, minhas noivas, minhas gatas, meu trabalho.

Quando for para ser inteiro, que esta pessoa apareça. E que até lá eu sobreviva à todos esses vocês lá em cima citados. 

E mais uma vez digo: se for para me sacanear, passe direto. Obrigada, de nada.

Beijos e beijos!

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Inspiração: Blog Easy Fashion - Paris

hebergement d'image


hebergement d'image



hebergeur image





hebergeur image






hebergeur image




hebergement d'image



hebergement d'image




hebergement d'image