sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Feliz dia do Profissional do Secretariado Executivo.

Comemoramos hoje o Dia da Secretária. Graças a Deus isso está mudando e virando o dia do Profissional do Secretariado Executivo, afinal não só de mulheres a profissão sobrevive né?
E eu confesso que hoje não comemoro com a mesma vibração dos outros anos. Como sou muito transparente e sei que pago um pequeno preço por isso, este ano eu assumo que não fui uma profissional competente o suficiente para celebrar. Nos últimos quase 2 meses tenho me sentido muito mais principiante do que me senti quando comecei a atuar no meu primeiro estágio em meados de 2005. A sensação é muito ruim, mas como escutei em uma palestra que fui segunda passada: as vezes cair é necessário. 
Antes de mais nada, gostaria de pedir perdão se de alguma maneira eu decepcionei à você que me deu alguma chance. Se eu decepcionei você que foi meu professor na faculdade. Você que foi meu colega. Você que me direciona. Você que convive comigo todos os dias. Não sou perfeita. Me sinto insegura. Me sinto as vezes boicotada por mim mesma, pelo sincero medo de errar. 
Mas acho também que esse tipo de momento é importante, como pessoa e profissional. Ninguém é uma máquina de acertar do começo ao fim do dia. E eu sei que no último ano eu realmente venho atravessando um momento de muito aprendizado, de muita oração, de muitos questionamentos. E venho chorando algumas lágrimas não de arrependimento pelas minhas escolhas, mas de pedido de ajuda para superar e voltar a me apaixonar por esta profissão que me acolheu tão calorosamente. Tem sido duro, tem sido gostoso também, não nego, pois aprendi que toda vitória vem depois de alguma luta. 
Mas independente da minha momentânea perda de fé na minha profissão, eu não iria deixar de parabenizar à todos estes serumaninhos fofos que tão caprichosamente auxiliam aos Gestores, Chefes, Diretores e equipes. Que superam todos os dias criticas, esporro, broncas, humilhações, assédio. Que enfrentam o trânsito, o sono, a necessidade de uma vida social e tantos outros problemas que pessoas que estão na batalha da vida enfrentam. E agora com essa crise econômica no país sei que muitos estão enfrentando uma barra danada para sobreviver ou se recolocar no mercado de trabalho. 
Desejo de coração que todos tenham um dia bem legal, de homenagens merecidas, de agradecimento, de sorrisos, flores, quem sabe até um presentinho né? Desejo muito que todos nós profissionais sejamos respeitados, admirados e incentivados diariamente a sermos melhores. Luto por isso no meu dia a dia. 
Parabéns à você que não desiste, luta e acredita no Secretariado Executivo, mesmo com toda dificuldade absolutamente normal em qualquer profissão. 
Obrigada à você que não me abandona, que acredita em mim mesmo quando eu pareço apenas uma estagiária. Que me ajudou ao longo destes anos, que me deu amor, carinho, abrigo, conselhos, dicas, broncas, indicações e tantas outras coisas que Deus fez por mim através de você que nunca desistiu de mim. 
Que todos sejamos respeitados.  
Um beijo com carinho! 

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Looks com sapatos brancos - Sim é possível e fica lindo!!



summer striped shirt + white pants for french girl style:




Women´s Fashion Style Inspiration - Moda Feminina Estilo Inspiração - Look - Outfit:







Saias:



Korean Fashion Wholesale Store:




Stitch fix inspiration 2016. Try stitch fix subscription box :) It's a personal styling service! 1. Sign up with my referral link. (Just click pic) 2. Fill out style profile! Make sure to be specific in notes. 3. Schedule fix and Enjoy :) There's a $20 styling fee but will be put towards any purchase!#Stitchfix #Sponsored:




segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Looks para gravidinhas de segunda à sexta.







Fashion and Style Blog / Blog de moda . Post : Thursday Look / Look del Jueves   .More pictures on/ Más fotos en : http://www.ohmylooks.com .Llevo/I wear: Trench : Mango ; Leggings : H&M ; Blouse / Blusa  : Zara ; Bag / Bolso : Louis Vuitton  ; Shoes / Zapatos : Jessica Simpson:







Mstreinta blog:




Fashion Bananas: MY OVERALL HAPPINESS:






Maternity shirt:


maternity!:



sexta-feira, 23 de setembro de 2016

As se eu pudesse trabalhar usando tênis...

Silhuetas: Pera, Ampulheta, Retângulo, e Triângulo Invertido. Look de trabalho casual.:



De tênis com cores neutras.:




Bloemenbroek en denim:




Firstly - I really appreciate the overwhelming response on my last post, its a new encouragement...:






Classic Sunglass Styles Under $12. Versatile Sunglasses For Your Life.Sunglasses Worth Another Look.:






quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Uma carta para minha colega

Bem queridos leitores do meu blog. Ok sei que são poucos, por isso talvez a coragem de escrever aqui uma carta especial para uma colega à quem pelo meu jeito acabei magoando. Gostaria muito que ela pudesse ler e pudesse me perdoar. 
A verdade é que eu errei, errei por passar por cima dela, por me achar especial, por me achar super mega profissional. Errei e eu só queria ter a chance de poder ter dias legais novamente.

Querida colega,
Antes de tudo gostaria de te agradecer por tudo que fez por mim desde que cheguei. Sério, eu não saberia o que fazer. Você foi extremamente generosa comigo, paciente e cordial e são atitudes com o qual há tempos eu não vinha lidando. Você tem um jeito muito íntegro e gostoso de trabalhar e sei que eu só tenho a aprender com você. 
Sei que nos últimos dias estou meio atrapalhada e um pouco perdida e por conta disso entrei em um pequeno momento de desespero absoluto. Não justifica a minha atitude de terça. Estou ainda muito envergonhada e assustada com o que disse. Me arrependo amargamente por ter sido tão anti-profissional e diria inclusive, infantil. Acho que eu fui incoerente com o que acreditam que eu seja e isso me assustou de forma muito direta. Eu atropelei você e tudo o que me ensinou e disse, inclusive na segunda. Eu errei pela ação mais impetuosa e radical e eu sei que o que me disse foi importante para eu perceber a necessidade de que eu caia na real e assuma que eu preciso ser muito mais humilde e aberta ao novo.
Peço perdão, mas eu no último mês e meio confesso estou ainda me adaptando ao que aconteceu. Mas sei que sou capaz e sei que se me der uma nova chance sincera, eu irei me equiparar ao seu estilo de trabalho e juntas poderemos agir de forma muito bacana no objetivo comum de ajudar ao local onde pertencemos neste momento. 
Te peço perdão, e sim esta palavra não sairá de minhas ações enquanto eu estiver ao seu lado e te peço uma chance para reconstruir o que estava até então indo tão bem. Eu sou uma pessoa legal, sou uma pessoa do bem sim, claro, sou um ser humano que falha, que comete alguns deslizes, que é inseguro, que  tem medo de um zilhão de coisas. O meu maior medo é realmente ficar desempregada. Você sabe como é isso, estamos sempre um pouco neste medo, dividimos a mesma profissão e infelizmente na atual situação estamos vivenciando isso em nosso dia a dia. E eu sei que acabo cometendo alguns pequenos erros por agir com medo. E é nessa confissão que eu te peço para reconsiderar o que eu fiz na terça e qualquer outra coisa que eu tenha feito e te magoado e me perdoe sinceramente. Porque é importante para mim que consigamos ter conversas legais como tínhamos até semana passada. 
Me comprometo a mudar de postura, a me tornar uma pessoa parceira e profissional, para que você se sinta tranquila em seu ambiente de trabalho e para que juntas consigamos ser Secretárias Executivas. 
Aproveito para te parabenizar pelo dia, que ok é apenas semana que vem, mas acho que sempre que eu puder te direi obrigada por tudo que fez e faz por mim. Obrigada por me perdoar. Tá, estou apostando que você sentirá que o que escrevi aqui é sincero.
Te peço uma chance. Pela parceria. Pelo carinho que eu tenho por você, pelo local onde trabalho, pelas pessoas que me receberam tão bem. Estou muito feliz pela oportunidade e gostaria de poder provar isso. Sinceramente. Mesmo. De coração.

Abraço carinhoso!

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Eu sou

É muito, mas muito difícil ser eu. Tem dias que eu sinto uma pontinha de inveja do outro. Algumas pessoas parece que vomitam borboletas né? Não é uma inveja com desejos negativos não, esclareço. Mas tenho para mim que eu nunca nesta vida serei o que os livros de auto ajuda tanto declaram ser possível ser. 
Mas eu sou eu. E por mais que essa frase pareça bizarra, é isso que eu preciso admitir para mim. Nunca poderei ser como àquela pessoa que eu considero a mais feliz, bonita por dentro e por fora, a mais amada, a mais do melhor. 
Esta semana, que começou cheia de pequenos problemas, me fez repensar um monte de coisas. Detalhe, hoje ainda é terça e eu já considero que vivi uma semana de stress. Estou aqui repensando meus defeitos, meus muitos pontos negativos e percebo que o caminho para a mudança é ainda muito longo. 
Tudo que eu realmente quero é me sentir em paz. E transmitir paz. Não dar muita opinião na vida alheia, principalmente se a vida alheia não me pedir opinião. Quero muito, mas muito mesmo, mudar minha postura com relação ao tamanho da minha língua. Parar de criticar o outro, porque né? Como é possível alguém como eu criticar alguém. Quero ouvir mais do que balbuciar pensamentos desconexos que geram muita fofoca e desavenças. Espero com muita fé que eu consiga ser eu mesma em uma versão muito melhorada. 
Alguém me disse ontem umas verdades sobre mim que me fizeram arrepiar os cabelos existentes no corpo inteiro. E confesso que foi duro. Ouvir que eu sou afoita demais e que eu tenho uma necessidade absurda de ser aceita. Ouvir que eu preciso aprender a dizer não, a viver sozinha, a ter a minha própria vontade, sem esperar que o outro me dê algo. 
Quero continuar sempre na tentativa diária de ser uma pessoa cada vez melhor.  Quero sempre me manter alegre para enfrentar alguns problemas. Quero continuar lutando pelo que eu acredito, pelo que eu penso de melhor sobre o outro, porque eu sempre penso o melhor do outro. Quero continuar me sentindo livre, mesmo a vida sendo uma leve prisão. Quero continuar me relacionando com as pessoas sempre acreditando que isso é de verdade, seja no lado profissional quanto no pessoal. Quero continuar tentando ajudar, dar o meu melhor e sempre construindo pontes. E quero muito aprender a ter mais calma para escutar meu coração, minha respiração e a voz de Deus me guiando. 
Para hoje eu só quero conseguir me reconstruir. Me recompor diante de uma segunda-feira que se eu pudesse eu nunca me lembraria dela. Mas ela aconteceu e existiu e eu não posso mudar o ontem. O que eu posso fazer é mentalizar o que for de melhor para mim e para todos os que me amam, seja de perto ou à distância, para que todos tenhamos momentos incríveis, verdadeiros, honestos e sem atritos que gerem afastamento e dor.
Que tudo seja de verdade. Puro e sincero. 

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Confissão profissional

Então que como contei há uma semana, mudei de setor aqui no Ministério. E olha estou bem feliz, o horário mudou, o ambiente é também tranquilo, mas uma coisa que tem me tirado o sono é que eu estou travada. 
Eu nunca havia trabalhado com outra Secretária. Passei quase toda a minha vida profissional atuando praticamente sozinha. Vim pro MJ e de cara ganho três colegas. Depois ficamos só duas e até então eu me sentia já adaptada à questão, mesmo com todas as diferenças constantes. E agora tenho a companhia de 4 Secretárias. 4 minha gente! 4.
Não é ruim, pelo amor de Deus, não quero jamais que pensem que eu estou reclamando da situação coletiva. Estou reclamando da minha situação individual. E não creio que seja grave, mas é algo que tem me incomodado. Me sinto travada, medrosa e diria que até um pouco relapsa. 
Aí você me questiona: por que fazer este relato? Isso não poderia de repente queimar seu filme?
Gente, eu tenho um blog onde compartilho minhas alegrias e tristezas e principalmente me ajuda lá na frente quando eu preciso refletir sobre como foi o meu passado. E acho que esta fase no qual estou vivendo é importante de ser dividida, principalmente com futuros profissionais, afinal é fato que nenhuma profissão é totalmente glamour todos os dias. E principalmente para a percepção do nosso lado humano. Somos humanos e felizmente ou não, somos feitos de sentimentos e manter este equilíbrio no mundo corporativo é uma necessidade. 
No meu caso a questão toda é aprendizado. Aprender quando se acha que já se sabe tudo. É humildade. Reconhecimento de que um dia por vez é preciso ser vivido. Atitude para não ter nenhum sentimento de inferioridade. É querer ser sempre uma profissional melhor, observando, perguntando e colocando em prática os pequenos conhecimentos adquiridos ao longo dessa minha curta trajetória, tanto como Secretária de um modo geral, como Secretária no Departamento de Migrações do Ministério. 
O desabafo é mais para eu acordar. Para eu me sentir confiante de que nada nesta vida é por acaso e que Deus me mantem sempre no bom caminho. Eu estou muito feliz pela oportunidade e tudo que eu mais quero é sobreviver dignamente ao que for acontecendo de diferente. E principalmente, que eu continue querendo o mais do mais, o melhor do melhor e que a parceria aqui seja longa e cheia de aprendizado.
Agradeço às meninas que estão me ajudando, me incentivando e me orientando para que eu possa colaborar e acrescentar à Secretaria Nacional de Justiça e Cidadania.

terça-feira, 13 de setembro de 2016

13 de setembro - Hinata nasceu!

Bom dia Hinata!! Sou eu sua Dinda, por acaso conhecida como Minion. Essa pessoa aqui, por poucas vezes na vida, está sem palavras. Quando vi sua foto não me contive e chorei, chorei com um sorriso nos lábios. Você é encantadora e eu só te vi por foto, ainda não te peguei, acho que vou te amassar.
Eu te amo desde o dia em que sua mãe me contou que você viria. Eu banhava seu irmão e ela me conta do nada que  estava grávida. Mesmo assustada, eu a apoiei e saiba que apoiarei sempre. Apoiarei você também em todas as suas decisões e te darei colo, carinho e muitas broncas se for preciso, para que você se torne uma pessoa do bem. Sempre do bem. ok?
Você é um anjo e eu já te chamo de Algodão Doce, porque eu amo algodão doce. E eu amo seus cabelos pretos, seus olhinhos curiosos, sim, vi a foto e você já tem a quem puxar, porque eu também sou curiosa. 
Não se assuste com o mundo muito maluco que te esperou. Não tema o que dirão sobre você em suas escolhas. Escolha o que quiser. Seja quem quiser ser. Esteja com quem quiser estar. Sonhe. Crie. Grite. Pule. Viaje. Beije. Ame. Mude. Recomece quando desejar. Termine se não quiser mais. Prove. Caminhe. Nade. Coma e coma tudo que achar que é gostoso e se não gostar de algo, tem problema não tá?
Ame sua família, que é numerosa, calorosa e sempre te apoiará. Ame seus pais, cuide deles, dê colo à eles também quando eles precisarem. E vou te contar um segredo: a mamãe e o papai não são super heróis e ele podem falhar algumas vezes. Tenha paciência. 
Gostaria de te falar mais um monte de coisas, mas temos uma vida inteira juntas para conhecer o mundo. Só quero que sinta meu amor por você e que sempre que precisar de algo eu possa te ajudar. Eu sempre estarei com você, mesmo que eu consiga realizar meu sonho de morar na Europa. Ah, aí eu te levo comigo tá bom?
Vem ser feliz pequena. Seja feliz! Meu algodão Doce! Amo você! 

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Fofuras da internet - cadeiras coloridas

sillas azules........ me encanto!!:



Dining chairs in a rainbow of colors.:



Sala de estar com parede cinza e muita cor:

table + coloured chairs:


CADEIRAS COLORIDAS:

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Sobre namorar

Hoje eu completo 4 meses ao lado e junto mesmo do meu namorado. Eu tenho uma teoria, ok me julguem, que eu não namoro, eu caso. No sentido de que eu sou louca mesmo e quando eu amo eu quero estar junto e já junto tudo. E assim está sendo. 4 meses onde já dividimos medos, alegrias, lágrimas, contas e sonhos. Em 4 meses, que mais parecem 4 anos, já brigamos, já cogitamos nos separar, já nos assustamos, já nos reinventamos, já recomeçamos. Mas também já nos amamos e pelo que sinto há uma possibilidade gigantesca de que nos amemos cada dia mais.
Namorar comigo eu diria que nunca será uma tarefa cheia de glamour. Nunca será tão divertido, tão alegre e muito menos tão emocionante. Depois de muito tempo batendo na trave e cansando, me tornei uma pessoa muito mais caseira, muito mais morrinha e sim, muito mais medrosa. Tenho medo de ficar doente, de perder o emprego, das dívidas e da opinião dos outros. 
E nessa de ter medo da opinião dos outros eu deixo de viver um pouco uma vida mais legal, com mais diversão, com mais carinho, com mais filmes aos domingos, passeios no parque, almoços baratinhos. Deixo de viver uma vida mais à dois. Tenho medo de demonstrar os meus sentimentos pela pessoa. 
E é justamente neste ponto, que meu namoro se difere de tudo que eu vivi, principalmente nos últimos 2 anos e meio. Porque ele me colocou de volta à realidade. E me trouxe um pouco mais de confiança no que sou e no que tenho. 
Nestes 4 meses compreendi que eu ainda sou nada, que a caminhada é longa, que eu sou capaz de amar, que eu sou capaz de cuidar do outro e principalmente, que eu sou capaz de me deixar ser amada. E tem sido uma delícia cada dia ao lado do meu amor, pelo carinho que ele me dá, pelo fato dele ter uma paciência enorme comigo, por ele cuidar tão bem de nós: eu e as Meninas, Olivia e Abigail. Ele me traz uma vontade de melhorar a cada dia, de querer sempre mais com mais respeito por mim e pelo próximo. Com ele aprendi que domingo pode ser apenas mais um domingo, deitados no sofá fazendo nada. Aprendi e aprendo todos os dias que eu posso dizer não se não quero algo, se não me agrada algo, se eu simplesmente prefiro ficar olhando pro teto. Não é feio não ir em todos os eventos, festas, baladas. Que eu posso até tomar cerveja sem álcool, qual o problema mesmo?
E o principal, aprendi a continuar sendo eu: com meus tiques nervosos, manias, sonhos, defeitos sem fim. Posso ser eu a que cria planilhas com horário pra tudo, pagamentos e agendar uma semana inteira. E que sim, não sou dona do tempo nem do pensamento alheio, e que no meio de todo meu planejamento as coisas podem mudar e eu tenha que simplesmente recomeçar. 
E assim meus caros e caras, a vida vai se transformando. Aprendo todos os dias com o Bruno. E o amor tem aumentado. A vontade de estar junto aumenta também. A vontade de dar certo. A vontade de ver que todos os planejamentos dele vão dar certo. Ver o quanto queremos caminhar juntos. É uma delícia e eu só posso agradecer a Deus.
Que venham o quanto for necessário  para sermos felizes juntos. E eu espero somente que seja a vida. Uma vida. A vida que Deus nos permitir. 


Novo local de trabalho

Depois de pouco mais de um ano, do nada, sim, eu digo do nada, surgiu em minha vida uma oportunidade. Saí do Departamento de Migrações para a Secretaria Nacional de Justiça e Cidadania. Deus me fez subir um degrau e eu não poderia estar mais feliz com isso. Entrei no Ministério da Justiça e Cidadania com muito medo. E até chegar onde estou a caminhada foi extremamente insegura, cansativa, com muitos espinhos e medos diários. Como profissional me sentia sempre um passo atrás, nunca me sentia satisfeita com meu desempenho. 
Claro que onde eu estou neste momento, que é a Secretaria, meu papel é secundário, como era antes, mas sinto que será de aprendizado, como sempre é. Não será de repente, do nada um mar de rosas. A equipe já é sólida e eu vim com certeza para agregar e para que me agreguem questões que por preguiça eu não vinha mais prestando atenção. 
E gostaria neste momento de agradecer algumas pessoas que pelo cotidiano eu não agradeci devidamente. Primeiramente agradeço à Janaína, que me entrevistou em junho do ano passado e enxergou em mim potencial. Foi uma graça conviver com ela e aprender com ela. Meu Chefe, João Guilherme, que me proporcionou momentos de muito aprendizado. O acho um cara mais que inteligente e fonte de inspiração. Tem a Thaty, que desde o começo me incentivou a confiar em mim, principalmente no primeiro mês que foi sem dúvida um mês onde eu quase desisti de tudo. Gabi, linda e sempre ao meu lado, acreditando em minha capacidade. Bernardo, meu agora Chefe, um cara gentil, bem humorado e que preza o respeito e a confiança. Quando me disseram que era um pedido dele a minha vinda pra SNJ eu quase desmaio. Duca, um ser humano que desde que a conheci transmite leveza. Graças a ela, principalmente, estou aqui hoje. E temos toda a equipe que me recebeu carinhosamente, que vibrou com a oficialização da contratação e eu sei que não seria suficiente todo meu agradecimento.
Obviamente a lista de agradecimentos poderia levar um tempo para ser escrita, mas quem convive comigo sabe que eu não seria quem sou hoje se não fosse tanto amor, carinho, confiança e lealdade. 
O trabalho segue como sempre foi: de muita dedicação, de coração aberto para ouvir críticas, broncas, elogios e instruções. Que o dia a dia, independente de como seja, seja sempre guiado por Deus e sua mão misericordiosa.
À todos que estão comigo na caminhada, o meu sincero obrigada. À quem duvida de mim, o meu muito obrigada também. Obrigada por todos os sentimentos que me são transmitidos seja em oração, em palavras, em sorriso e em silêncio.
Que a semana seja abençoada. Que a semana seja plena. Paz. Beijos de luz.


quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Setembro de 2016

Depois de um agosto com 150 dias, setembro finalmente chegou e chegou estranho. Ontem, 31 de agosto de 2016, a então Presidente afastada Dilma Rousseff foi impeatchmada e agora estamos todos um pouco perdidos com o que vai acontecer. 
Independente da minha posição política eu estou com muito medo, mas ao mesmo tempo, tentando manter a confiança de que é uma fase. Fase dura, eu sei. A crise está acabando com muita gente, mas é preciso que tenhamos fé, coragem para seguir lutando e acreditando que um dia, espero estar viva para isso, as coisas se encaixem e se tornem mais leves. 
Agosto foi um mês, como todos os anos, difícil. Eu juro que tento não pensar desta forma, mas ele não colabora. Faz questão de se arrastar, de tornar nossos dias longos, cansativos e em alguns momentos ruins. Não que nos outros meses isso não aconteça vez ou outra, é a vida, mas agosto é um mês que merece um parabéns. O meu mês particularmente entrou pra história como um dos mais estranhos, cheio de pequenos problemas muito chatos de serem resolvidos. Tive que respirar fundo muitas vezes, rezar pra caramba, pedir muita paciência à Deus e ter muita coragem. 
Mas no fim deu quase tudo certo e setembro chegou. Pra mim já chegou estressante, afinal se tem algo que o povo não anda tendo é respeito e educação né? Imaginem que eu pego um trem lotado, onde a única coisa onde me segurar é um ferro que fica no meio dele. E acontece que um cara resolve encostar nele para ler enquanto as outras pessoas tentam encontrar uma brecha para conseguir se manter em pé. Eu fico injuriada com isso. Fiquei olhando e pensando como algumas pessoas não conseguem se colocar no lugar do outro. Como pessoas não percebem quando estão perdendo a mão. Geralmente eu reclamo pra pessoa, mas eu estou tão cansada de ficar batendo boca. Acho que cada um precisa se manter sábio e silencioso. O mundo já anda cheio de gente louca. Aí pra melhorar a vida, vou à Biblioteca e claro, o atendimento é daquele jeito bem treinado e caloroso... 
Pois bem. Setembro, obrigada por chegar e nos trazer um esperança de tranquilidade. Primavera se aproxima e eu peço a Deus por cada um. Para que tenhamos sossego, oportunidades em meio à crise e saúde para não precisar nem de hospital público, nem particular. A vida realmente não anda fácil. Para ninguém. Talvez no máximo para o que ainda se mantem milionários.
Um beijo queridos! Bom setembro. 2017 se aproxima lentamente.