quinta-feira, 23 de outubro de 2014

E hoje eu ouvi o coração do Heitor!

O dia se arrastou. A internet do meu celular resolveu desaparecer do meu pacote super ultra infinitive e eu devo ter passado mais de 2 horas só tentando resolver o meu problema com a TIM. Por sorte quem me atendeu não foi a Judite e por enquanto o que devo fazer é esperar. Esperar não é algo que eu goste de fazer, mas pude perceber que sou muito refém desta coisa toda tecnológica. Daí, pude parar um pouco e refletir que eu preciso urgente dar uma desintoxicada disso tudo. 
Mas não é sobre isso o texto não. O texto é para dividir com vocês um acontecimento que mexeu muito comigo hoje. Em minha vida eu tenho duas lindas pessoas que serão mães de dois lindos meninos com o mesmo nome: Sobrinha Rattoulie e Crisca, uma amiga que foi minha aluna e que agora é só amiga. E que amiga!!
Ela está quase para ter em seus braços seu lindo Heitor e hoje eu a acompanhei em uma de suas consultas. Há tempo que eu venho estando mais presente e a acompanho em alguns lugares pela preocupação. Enfim. E daí que eu escutei o coração do Heitor! Você não fazem ideia do quanto isso foi especial para mim. Não chorei, nem entendi porquê não chorei, mas o som daquele coração não me sai da cabeça. Me senti muito mais irmã dela do que amiga, porque o esposo dela estava lá e ele me deu a oportunidade de presenciar este momento único. E eu serei eternamente grata por isso, porque ali eu pude sentir que isso de ser mãe de fato é um dom. Dom este que minha querida Crisca já vem desenvolvendo de forma muito natural e ao mesmo tempo encantadora.
E gostaria que ela soubesse o quanto estou feliz em fazer parte deste momento da vida dela. Nós trabalhamos no mesmo setor e não faço a mínima ideia de como a nossa amizade se tornou tão intensa, mas eu venho, forçadamente ou não, presenciando momentos importantes da vida dela: o casamento no civil, o casamento religioso, ano passado viajamos juntas para o Paraguai, o casamento da irmã dela... Já me sinto tão parte da família, choro com ela, rio com ela, almoçamos, fomos professora e aluna por um bom tempo e confidenciamos tantas coisas uma para a outra. Deus, em sua infinita sabedoria, nos aproximou e nos tornou pessoas importantes uma na vida da outra. Quando decidi me separar, eu já tinha perturbado a mente dela por um bom tempo e ela sempre muito paciente comigo, me ouvindo, me aconselhando, me incentivando e acreditando em mim.
A vida é uma dádiva e vivê-la ao lado de pessoas como a Crisca é uma alegria. E não só por hoje, mas por tudo que ela representa para mim, agradeço e desejo que ela tenha uma vida linda como esposa, como mãe. E que ela saiba que pode contar comigo, independente. Ouvir o coração de seu filho foi um presente que eu jamais poderei esquecer. Este pequeno ser chamado Heitor, hoje me tornou uma pessoa um pouco melhor do que ontem.

E a palestra foi um sucesso - reconhecimento




Sabe quando você quer desistir de tudo, mas aí recebe carinho de tantas pessoas e o coração volta a se alegrar?
Eu ando em uma fase muito estranha. Quero e não quero um monte de coisas, e do nada o que eu quero não quero mais e vice e versa. E aí um dia eu acordo cheia de amor para dar e no outro quero me isolar em meu canto, comendo (?) e lendo sem parar.
Esquisito demais isso viu? Fico chocada como essa inconstância pessoal é intensa e diária. 
O mesmo, graças a Deus, não levo para o meu lado profissional não. Neste ponto sei exatamente o que quero e estou cada dia mais feliz, tanto como Secretária, quanto como Professora e como Cerimonialista. São atividades que me completam, me complementam e me engrandecem todos os dias. 
No dia 01 de outubro palestrei em minha antiga faculdade e foi uma noite muito especial para mim. Poder dividir com colegas de profissão um pouco do que eu vivo no meu dia a dia e falar sobre a importância do idioma, seja inglês ou qualquer outro além do português, em nossa profissão e em nossa vida como um todo. Foi lindo e emocionante ver um auditório tão compenetrado e atencioso comigo. Eu embarguei a voz algumas vezes porque eu não acreditava que estava ali. Não imaginei jamais que essa pessoa que há alguns anos era tida como desastrada, preguiçosa e sem futuro, pudesse ter se transformado em tanta coisa bacana. Porque eu não posso também só ser humilde. Eu tenho que me reconhecer vitoriosa e eu tenho que acreditar em mim. E esse é o desafio da vida profissional: equilibrar a humildade com a fé pessoal sem tornar o ego uma prioridade. 
Como Secretária, eu tenho não só a obrigação de defender minhas escolhas, como acreditar nelas e ajudar ao próximo. E esta palestra teve este objetivo e eu tenho certeza de que muitos que lá estiveram, saíram refletindo principalmente em um ponto muito interessante até para mim: nós podemos ser o que quisermos, só precisamos de organização, dedicação e prioridade. 
E é nisso que eu atuo ao longo do meu dia, comigo e com o próximo. Não aguento e não me aguento reclamando pela falta de tempo. E para sermos qualquer coisa que quisermos, pessoalmente ou profissionalmente, precisamos abrir mão de detalhes que não agreguem nada e focar. Administrar o tempo de tal forma que não nos tornemos máquinas. É difícil? Sim. Mas eu provo que não é impossível (me divulguem aí gente!!!)
Bem, dito isto, gostaria de agradecer imensamente ao 7º semestre do curso de Secretariado Executivo da Upis pelo convite, em especial à Luzia, que havia sido convidada, mas que me indicou para a Mariana, que como uma das organizadoras do evento foi muito fofa e linda comigo, acreditou em mim desde o começo e para que este dia fosse um sucesso, isso foi primordial. Agradeço a cada pessoa que esteve presente e a cada um que não só depositou toda a energia positiva para que eu desse certo na vida, como ainda deposita . Eu sou quem sou e o que sou porque além de Deus tenho muitas pessoas com quem posso contar. Mesmo sendo apenas em orações, o que eu julgo o item mais lindo na vida inteira. E claro, muito obrigada pela Carta de Agradecimento recebida hoje, que me emocionou e me fez querer mais. 
E que a vida siga assim mesmo: um pouco confusa aqui ou ali, 
um pouco cheia de momentos intensos e tensos, mas com pequenas realizações como esta que dividi com vocês. 


Obrigada por tudo! 

Voltem sempre ao blog.

Beijos e beijos!



10 anos. A pausa.

sexta-feira, 13 de abril de 2007 Novo blog...............aff Sério..........essas formalidades da informática me irritam. havia...