quinta-feira, 11 de junho de 2015

Cansada de correr atrás

Hoje acordei pensando no quão cansada estou de mendigar. Como todos sabem, porque eu falo mesmo, haha a empresa que nós trabalhamos vai mudar e blá blá blá e o salário esse mês atrasou por 3 dias. E como não podemos reclamar, sigo aqui desabafando.
A verdade é que uma coisa levou a outra e eu comecei a reparar que algumas pessoas tem me tratado um pouco diferente. Um patada de leve aqui, outra mais forte acolá. Eu estou acostumada, mas essa semana, talvez pela sensibilidade, isso me chateou profundamente. 
E ontem não vim trabalhar porque estávamos com os ônibus em greve e eu aproveitei o tempo em casa para pensar enquanto passava roupa.
E aí conversando com uma amiga sobre essa inquietação, ela me sugeriu perguntar às pessoas que tem agido diferente comigo o que eu fiz ou deixei de fazer e eu decidi que não vou perguntar não. Porque eu cansei de me desculpar geralmente por coisas que não fiz ou não falei. Inclusive ontem ouvi que eu me desculpo demais. É uma característica minha querer todo mundo ao meu redor bem e de bem comigo. Imagina se quero ter comigo pessoas que não gostam de mim? Quem quer isso né?
Aí fiquei mais tranquila quando percebi que chega! Chega de ficar perguntando se algo está acontecendo, me desculpando pelo que fiz e pelo que não fiz. Cansei de andar em ovos para não magoar a pessoa, para que ela não fique triste com algo que eu disser. Passo a maioria do tempo em minha vida escolhendo como tratar aquela pessoa para tê-la comigo. E eu cansei. 
Não tenho mais idade para pedir esmola. Seja de amizade, seja de trabalho, seja de amor. Doi perceber que eu erro, óbvio, não posso e nem terei nesta vida a chance da perfeição. Sou bocuda, bicuda, rebelde, chata, exigente. Poxa, sou e daí? Por que os outros podem e eu não?. Por que o que eu falo é sempre sem pensar, segundo teorias? Será que é isso mesmo? Por que os outros podem ser verdadeiro e eu não? Não sou o tipo de pessoa que irá te dizer que você está feia ou gorda, ou que algo me desagradou, porque tenho aprendido que eu não posso curar as pessoas de suas dores, sendo assim preciso parar de juntar as minhas com as dos outros que no fim das contas, mesmo me amando muito, não demonstram e as vezes até sem querer, espero eu, desdenham do pouco que eu sou.
Sei que o desabafo pode ser aquele momento em que eu levarei alguns pés na bunda. Mas o tempo me diz que com 31 anos de idade, dá uma canseira mesmo pedir carinho, atenção. Sei que cada um tem uma vida muito pesada, atribulada, mas olha, por favor, não pise em mim, porque pareço retardada, mas assim como mais da metade da população deste mundo, ralo e ralo muito. 
Beijo e beijos!

10 anos. A pausa.

sexta-feira, 13 de abril de 2007 Novo blog...............aff Sério..........essas formalidades da informática me irritam. havia...