segunda-feira, 4 de maio de 2015

Indicação de séries

Desde que me mudei eu não assisto mais televisão. Nem aberta, nem fechada, nem nada. Escuto enquanto me arrumo ao jornal local matutino, acompanhei as reportagens sobre os 55 anos da cidade e nada além. 
O melhor que eu fiz foi contratar a Netflix, que contem principalmente seriados que eu queria assistir há tempos e não assistia. Tem muitos filmes também e inclusive em breve farei aqui um resumo dos que já assisti.


De cara me joguei em Mad Men e não fiquei desapontada. Ambientada na década de 60, retrata uma agência de publicidade e todos os acontecimentos americanos importantes que mudaram a visão do mundo. A história toda, figurino, trilha sonora e trejeitos dos personagens retratam um pouco da natureza humana diversificada em pessoas que existem atualmente: gananciosas, medrosas, mentirosas e mostram a realidade da vida profissional e pessoal, com todas as dificuldades e descasos internos. O personagem principal, Don Harper é um mulherengo-alcoólatra-fumante incansável e acompanhar o desenvolvimento da história, assumo, foi excitante! Super indico. Tenho certeza que pelo menos dois personagens irão fazer você repensar atitudes. 




Em seguida me joguei no seriado The Hour, ambientada em um jornal no final da década de 50 e conta com a representação do que era ser mulher e profissional nesta época. Ela teve uma curta duração, duas temporadas, mas eu simplesmente amei cada capítulo. 


E sábado passado, depois de menos de 15 dias, vi todas as temporadas de Modern Family e o último episódio apresentado me fez chorar. Este seriado apresenta uma família que tem de tudo um pouco: um casal de gays e sua pequena filha vietnamita, um senhor casado com uma mulher mais nova e um casal com 3 filhos à beira de um ataque de nervos. Mostra de forma bem humorada como é ser família em uma época que pequenos valores são esquecidos nas prateleiras empoeiradas das bibliotecas. Sexo, drogas, traição, dúvidas, perguntas, respostas, família, amor e ódio. E muitos outros temas são abordados e como disse sobre Mad Men, pelo menos com um, dois ou até três personagens é possível encontrar alguma conexão. 

Agora estou decidindo qual seriado assistir, mas gostei muito de ter tirado a televisão paga e concentrado um pouco de energia em seriados, que dentro do meu ponto de vista tem sido uma maneira inclusive de terapia e claro, digo isso bem pessoalmente. 
Se você tiver a oportunidade de assistir à qualquer uma das séries sugeridas, creio que não irá se arrepender. 

Beijos!

Looks de segunda à sexta - ela só pensa em trabalhar







Ax Paris
                  Comprar, Ax Paris
                  Comprar and Celine



 and


Casadei
                  Comprar, Choies
                  Comprar and VJ-STYLE.COM
                  Comprar



10 anos. A pausa.

sexta-feira, 13 de abril de 2007 Novo blog...............aff Sério..........essas formalidades da informática me irritam. havia...