quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Confissão profissional

Então que como contei há uma semana, mudei de setor aqui no Ministério. E olha estou bem feliz, o horário mudou, o ambiente é também tranquilo, mas uma coisa que tem me tirado o sono é que eu estou travada. 
Eu nunca havia trabalhado com outra Secretária. Passei quase toda a minha vida profissional atuando praticamente sozinha. Vim pro MJ e de cara ganho três colegas. Depois ficamos só duas e até então eu me sentia já adaptada à questão, mesmo com todas as diferenças constantes. E agora tenho a companhia de 4 Secretárias. 4 minha gente! 4.
Não é ruim, pelo amor de Deus, não quero jamais que pensem que eu estou reclamando da situação coletiva. Estou reclamando da minha situação individual. E não creio que seja grave, mas é algo que tem me incomodado. Me sinto travada, medrosa e diria que até um pouco relapsa. 
Aí você me questiona: por que fazer este relato? Isso não poderia de repente queimar seu filme?
Gente, eu tenho um blog onde compartilho minhas alegrias e tristezas e principalmente me ajuda lá na frente quando eu preciso refletir sobre como foi o meu passado. E acho que esta fase no qual estou vivendo é importante de ser dividida, principalmente com futuros profissionais, afinal é fato que nenhuma profissão é totalmente glamour todos os dias. E principalmente para a percepção do nosso lado humano. Somos humanos e felizmente ou não, somos feitos de sentimentos e manter este equilíbrio no mundo corporativo é uma necessidade. 
No meu caso a questão toda é aprendizado. Aprender quando se acha que já se sabe tudo. É humildade. Reconhecimento de que um dia por vez é preciso ser vivido. Atitude para não ter nenhum sentimento de inferioridade. É querer ser sempre uma profissional melhor, observando, perguntando e colocando em prática os pequenos conhecimentos adquiridos ao longo dessa minha curta trajetória, tanto como Secretária de um modo geral, como Secretária no Departamento de Migrações do Ministério. 
O desabafo é mais para eu acordar. Para eu me sentir confiante de que nada nesta vida é por acaso e que Deus me mantem sempre no bom caminho. Eu estou muito feliz pela oportunidade e tudo que eu mais quero é sobreviver dignamente ao que for acontecendo de diferente. E principalmente, que eu continue querendo o mais do mais, o melhor do melhor e que a parceria aqui seja longa e cheia de aprendizado.
Agradeço às meninas que estão me ajudando, me incentivando e me orientando para que eu possa colaborar e acrescentar à Secretaria Nacional de Justiça e Cidadania.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Semana 01 de 2018 - Insegurança

E chegamos finalmente em 2018. Meu réveillon foi muito bom. Tive uma crise interna quando cheguei na festa, meio que me achei feia (sim, é ...