quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Manter os amigos vivos em meu coração

Hoje, enquanto fazia minhas unhas, a moça que arruma meu cabelo me perguntou se eu papeava com uma outra pessoa por msn. Expliquei que não ando muito no msn nos últimos tempos.
Aí ela comentou que não é certo eu me afastar dos amigos, só porque estou namorando, porque aí se acaba, fica complicado retomar.
E eu concordo plenamente com ela. Porque nada em nossa vida é totalmente certo e grudado no chão.
Mas o que ela não sabe, é que desde o ano passado eu optei por ter ao meu lado, pessoas que eu realmente sinto que são meus amigos de verdade. E percebi que eles são tão poucos...Dá até para contar nos dedos da mão. Tem os colegas de farras, mas como há tempos também não nado farreando, me afastei realmente de muita gente. E tem os colegas com quem eu falo por msn, com quem encontro por aí na fila do banco...Tem as colegas de profissão...colegas....
Me afastar das pessoas não foi algo que aconteceu puro e simplesmente porque estou namorando. Aconteceu por vontade minha, depois de muito pensar e repensar. Percebi quem me queria apenas pelo meu jeitinho legal e bacana. Sofri um pouco, mas é assim que tem que ser. Ter amigos apenas para preencher o orkut, para mim não existe. Amigo, mesmo que demore a falar com a gente, é amigo independente de qualquer coisa e ao longo de toda essa minha jornada, aprendi a perceber em quem posso "confiar".
Este ano por exemplo, eu ouvi uma frase que me deixou bem insegura com relação ao meu papel na vida das pessoas. Ela dizia que minha amizade era um refúgio, que não servia mais. E foi a partir daí que o meu afastamento foi importante para o meu amadurecimento, para a percepção de minhas capacidades e do resgate da minha individualidade. Aprendi até mesmo, a confiar em mim, a me ver mais bonita.
A vida se encarregará de me manter firme em minhas verdadeiras amizades e de me dar novas oportunidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Semana 01 de 2018 - Insegurança

E chegamos finalmente em 2018. Meu réveillon foi muito bom. Tive uma crise interna quando cheguei na festa, meio que me achei feia (sim, é ...