quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Assédio Moral

O que você Secretária faria se sofresse algum tipo de assédio, fosse ele Moral ou Sexual?.
O Assédio Moral é quando o trabalhador é exposto à humilhações e privações, constrangimentos repetitivos e prolongados em seu ambiente de trabalho. Acontece quando alguém de uma cargo maior ou até mesmo igual, começa a ter atitudes de condutas negativas que desvalorizam e que deixam a Secretária ou Secretário privado de exercer as suas atividades.
O Assédio Sexual é quando toda atitude remete à caracterização Sexual. Neste caso é possível que aconteça não somente em níveis de hierarquia do maior para o menor, as vezes acontece no nível contrário, do menor para o maior.


A Organização Internacional do Trabalho define assédio sexual como “atos, insinuações, contatos físicos forçados, convites impertinentes, desde que apresentem uma das características a seguir:
a) Ser uma condição clara para manter o emprego;b) Influir nas promoções da carreira do assediado;c) Prejudicar o rendimento profissional, humilhar, insultar ou intimidar a vítima.fonte:Wikipedia

Assédio Sexual é crime (art. 216-A, do Código Penal, com redação dada pela Lei nº 10.224, de 15 de maio de 1991). 
fonte: Ministério do Trabalho e Emprego.

Particularmente e de maneira grata, eu nunca sofri Assédio Sexual. Sinceramente, nem saberia dizer o que faria em um caso como esse e não conheci ninguém que tenha passado por isso.
Mas, eu já sofri Assédio Moral, em meu 1º Estágio e já até contei sobre isso no blog. Na época eu não sabia que a Lei me amparava. Mas ao sair do estágio, fui convocada pela empresa de Estágio para uma conversa sobre o que havia acontecido para que eu saísse da empresa. Eu expliquei a situação, mas não quis continuar com a história. Era meu primeiro estágio e eu não queria me prejudicar nos outros por conta de uma história que talvez eu nem conseguisse provar. Hoje, talvez eu não me calasse, embora ainda acredite que é possível reverter a situação de maneira honesta e com diálogo. 
Sei que não é uma situação fácil. Quando você acorda e pensa que naquele dia é possível que seu chefe a humilhe mais um dia, muitas vezes pelos motivos mais bobos, é muito complicado psicologicamente. Mas eu ainda acredito em meu Código de Ética e acredito que tudo deve ser vivido de forma clara e objetiva. 
O meu conselho é que se você está passando por isso, procure seus direitos. Procure ajuda psicológica para enfrentar o problema e tenha sempre em mente que você está fazendo o que é certo. Não deixe que isso passe impune e que a pessoa que lhe agride fique sem pagar pelo que fez. Mas somente tome uma decisão quando tiver a certeza de que isso também não irá lhe prejudicar no futuro. Quando eu resolvi me calar, eu tinha a certeza de àquilo não voltaria a acontecer, como não aconteceu. No meu caso deu certo porque serviu de aprendizado. 
E você conhece algum relato de pessoas que tenham sofrido algum tipo de assédio?.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Quando é preciso acreditar em si

Há um ano eu conheceria uma pessoa que mudaria para sempre a relação que eu tenho comigo mesma. E que me fez entender o que é atravessar um...