sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Fui para casa e aí lá desanimei total. Sem luz. Caos mental.
Resolvo sair. Encontrar sobrinhos, irmã e amigas e assim esquecer um pouco os diversos problemas que surgiram ao longo da semana.
E olha que não foram poucos né?.
Mas aí lá, mesmo com a dor do caraleo de dente, eu sorri e fui feliz. Porque se tem algo que consegue alimentar de alegria a minha alma, é ver meus sobrinhos lindos e felizes. E ainda mais que fazia tempo que eu não os via, eu estava morrendo mesmo de saudades.
Voltei para casa chorando internamente. A dor no dente me desestabilizou e para melhorar a situação, acabara a bateria e eu não teria a onde carregá-la, logo estaria eu sem despertador.
Imagina a noite de sono maravilhosa que eu tive!!!!. Acordando a cada meia hora, com medo de não me levantar na hora certa de vir para à escravidão.
No fim, deu tudo certo. Levantei-me feliz para mais um dia de banho gelado e aparentemente sem dor no dente.
Como Murphy é generoso cá estou eu com a meleca da dor.
Mas tudo bem. Hoje é sexta, amanhã é sábado e depois domingo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Quando é preciso acreditar em si

Há um ano eu conheceria uma pessoa que mudaria para sempre a relação que eu tenho comigo mesma. E que me fez entender o que é atravessar um...