quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Sobre o Natal,cóccix, descanso e salário.

O meu ano de 2014 está terminando bem legal (só que não). Primeiro que o tal do 13º salário está chegando há uma semana. Recebemos um pedaço do pagamento, e até agora nada da segunda parte. O que sugere um total respeito às leis trabalhistas. Um caos. Mas essa é a Lei e pouco dela nos ampara. Não podemos reclamar para ninguém, nem para o Sindicato e tudo o que fazemos é lamentar o fato de que hoje, 24 de dezembro, a grande maioria não tem dinheiro para o peru.
O que me leva ao segundo tópico. Mais um Natal e eu continuo com a mesma cara que uso quando esta data e o réveillon chegam: cara de quem acha um porre tudo isso. Antes que a pedra atinja minha cabeça, garanto que vou, rio, as vezes participo de amigo-oculto, não como, porque acho estranho esse tipo de alimentação à meia-noite, e respeito quem vive isso como se fosse o dia mais importante do ano de fato. E é. Comercialmente falando, católicamente falando. Então, eu passo por estes dias normalmente. Teve um dia que me chamaram de falsa, porque eu tinha feito uma mini farra decorando o ap da mamãe. Mas gente, não sou falsa, mas se não comento nada reclamam. Resolvi assumir logo que só passo pelo Natal por causa dos meus pais. E assim seja.
Réveillon, por sorte será em casa, deitadinha, porque, pasmem, trabalho no dia 01, claro. E estou mega feliz. Depois conto este detalhe.
O que me leva para o último tópico. Este ano foi de fato um ano em que eu não parei muito. Casamentos, Copa do Mundo, pós furada, aula de português, aulas de inglês, de russo, brechó, e tantas outras coisas que eu fiz, que logicamente, algo ia acabar reclamando, e reclamou. Há cinco meses venho sentindo dores pesadas no cóccix e depois de muita luta, descobrimos o que é. Ainda preciso fazer uma ressonância para descobrir a gravidade, mas é nítido que o trem não anda bom mesmo. Então que agora, ou eu descanso nas horas livres ou eu descanso. Mas consegui convencer o meu médico de que irei diminuir o ritmo, mas não parar totalmente. Não consigo. Estou tomando um remédio mega forte, que inclusive ontem me fez quase dar um piripaque, depois fisioterapia e como ele me pediu: cama. Sim, deitar, pernas pro ar, silêncio e ócio. Por que não né? Pelo menos neste começo de 2015, para recuperar as energias e ter um ano melhor do que este.
E assim desejo que seu Natal hoje seja massa! O meu será normal e amanhã certeza que farei o que meu médico pediu: dormir o dia inteiro e esperar o Papai Noel trazer o dinheiro do meu 13º salário!

Beijos e beijos!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

10 anos. A pausa.

sexta-feira, 13 de abril de 2007 Novo blog...............aff Sério..........essas formalidades da informática me irritam. havia...