segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Sobre não rotular

Pois bem, completei sei lá, uns seis meses separada e de repente a vida resolveu dar uma agitadinha. Aos poucos voltando ao meu pique normal de sair, dançar, conhecer gente nova. Abrir o coração, melhor assim falando. 
Mas eu achei que seria algo simples. Achei que eu ainda era a Karla com 20 anos que não tinha medo de nada. Que namorava com uma facilidade sobrenatural e geralmente sofria horrores quando terminava.
Só que aos 30 as coisas mudam e mudam em uma velocidade que eu não pensei que aconteceria. O fato de ter sido casada meio que me bloqueou e eu sinto que isso é bom. Existe hoje uma seletividade. Já não tenho mais essa ânsia de ser feliz à dois. Tenho a vontade muito, muito enraizada de ser feliz sozinha. E isso não me faz pior ou melhor, me faz quem eu sempre quis ser. 
Lutei bastante pela minha independência. Luto até hoje para um vida com qualidade. E quando digo qualidade, o principal fator é poder pagar minhas contas sem medo de faltar dinheiro e ainda poder viajar e ajudar ao próximo. E chegar neste ponto é meu maior presente e nada, nem ninguém pode interferir. E mesmo sendo uma atitude bem egoísta, prefiro assim.
O fato é que eu preciso esclarecer algo para mim, aqui, de forma a não perder o foco, a meta. Decidi que eu não namoro. Eu me relaciono. Não quero rotular, não quero compromissos eternos. Quero curtir, com segurança, com respeito, sem planos à dois. Não quero me preocupar com problemas familiares, financeiros e muito menos lavar, passar e cuidar de ninguém que não seja da minha família ou àquele amigo ou amiga que é quase da família. Não quero passar datas comemorativas juntos, nem planejar férias. Nada. E sei que isso é sério, muito sério, mas é algo que eu preciso desabafar antes que isso me consuma. Claro, pode ser que eu encontre um amor avassalador como foi com meu ex-marido, mas enquanto isso não acontecer, não quero ser cobrada. 
Demorei a me sentir confiante. E agradeço à Deus por Ele me permitir seguir confiante em mim, em meus sonhos, ao lado das pessoas certas. E sempre serei grata pela compreensão, pelo carinho e respeito de todos com esta decisão muito, muito importante. Eu só quero ser feliz. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

10 anos. A pausa.

sexta-feira, 13 de abril de 2007 Novo blog...............aff Sério..........essas formalidades da informática me irritam. havia...