quinta-feira, 24 de julho de 2014

A verdade é que tudo anda muito esquisito. E não gosto de culpar a TPM sabe?. Acho cafona. E muito menos a separação. Separei oras, acontece.
Mas a vida não está fácil. E com o tempo aprendi que para uns não ter vida fácil é não ter o que comer, ou não ter dinheiro para o básico, ou perder alguém. Mas no momento para mim, não está fácil. Não está de tudo ruim não, perdão meu Deus! Está bacana: tô com saúde, tenho amigo, um emprego que eu amo, mais uma ou duas atividades que me dão amigos, dinheiro. Estudo, leio, sorrio, bebo meu café. Recebo visitas ilustres, fecho contratos, trabalho, deito, durmo. E não durmo. Há noites em que me despedaço em lágrimas, que quero quebrar tudo. Que sonho acordada, literalmente com a praia, a brisa, o nada, o além do horizonte existe um lugar. Não tá ruim, mas não está fácil e não vou me envergonhar mais de dizer: alô não estou querendo sorrir hoje. Dá licença que vou ali chutar uma parede e comer uns dois pães e meio escondida e depois ficar três dias bebendo água com gás. 
Hoje particularmente estou meio irritada. Acordei semi-disposta a ser feliz e tudo ia bem, até tirei foto no Instagram com uma frase super motivadora e cheia de gratidão. Mas aí do nada meu humor desce e eu começo toda a ladainha interna diária de: ah será que eu sou uma boa profissional? ah eu não sei fazer outra coisa, como é que eu faço tanta bobagem? E blá, blá, blá, whiskas.
A minha sorte e cara , eu sou deveras sortuda, é que dei aula, a aula foi o máximo, e ainda recebi um convite para dar um rolê pela cidade e visitar a Moto Capital e sei lá respirar um ar diferente do que venho respirando nos últimos meses. E daí converso com minha outra aluna que super fofuramente me liberou da aula da noite para que eu pudesse tentar a sorte. 
E cara, eu subo novamente o meu grau de humor e internamente, claro, falo algumas palavras feias só pelo prazer de limpar os pulmões. E fico pensando que hoje não está fácil. Ontem também não foi e que se amanhã também não for bom, sábado tem que ser. Um dia, essa tal felicidade transplantada em nossas mentes atingirá os corações e nada será mais importante do que a superação de nossos próprios sentimentos negativados instantaneamente a cada alvorecer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

10 anos. A pausa.

sexta-feira, 13 de abril de 2007 Novo blog...............aff Sério..........essas formalidades da informática me irritam. havia...