quinta-feira, 28 de julho de 2011

Divã da Kukla - o tempo no relacionamento. O tempo na vida.

O mês está acabando e minhas férias também. Segunda volto à rotina básica de acordar cedo, me arrumar, ir trabalhar, voltar, cuidar da casa, das gatas, dar aula, ir à aula e é claro, cuidar do relacionamento.
E sei que minha vida nem é tão atribulada assim. Existem mulheres que possuem um ritmo ainda mais acelerado que o meu e que pelo que eu já percebi, conseguem sobreviver muito bem. Algumas não. Perdem-se em meio à tantas tarefas e esquecem de se cuidar e de cuidar de quem está ao seu lado. E muitas vezes, tem os filhos que precisam daquela atenção dobrada.
Confesso que meu maior medo de casar, era ao pensar que não pudesse ser tudo ao mesmo tempo: esposa, namorada, secretária, professora, aluna, malhadora, cozinheira, faxineira, psicoloca, médica, mãe, filha, tia, amiga....Eu sempre assumi tudo com tanta vontade, que pensei que não fosse conseguir. E ainda é meu maior temor. Como administrar a vida, sem deixar que o cansaço me vença, ou sem perder o frescor da relação?. 
E percebo, que quando a gente quer algo e isso não é sessão de auto-ajuda, a gente consegue. Não é fácil. Não é como vemos em capas de revistas de celebridade. Nós mulheres comuns não temos seguranças, babás, empregadas, um staff inteiro montado à nossa disposição. E devemos fazer compras, levar o cachorro para passear, ir à manicure, ir à casa da sogra, e tantas funções que a cabeça pode até dar um nó. 
Mas aí vem Deus, com sua sabedoria e paciência com a alma humana, e nos conduz sabe-se lá como nesta caminhada desenfreada. E é um aprendizado diário. É entender quando é a hora de simplesmente desligar o motor, sentar ao lado do marido, tomar uma taça de vinho e escutar o coração um do outro. É saber o momento certo de pegar um dia só para o casal e sei lá, simplesmente fazer nada, ou fazer tudo.
Cada um encontra seu ritmo. E eu sei que mesmo o dia tendo 24 horas é possível de alguma maneira, ser tudo isso e ainda manter o amor como prioridade. Seja lá que tipo de amor cada um tenha. Não deixe jamais que sua mente acredite que não dará tempo, que não dará certo, que não. Que não.
Beijos e beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Casamento Jeff e Carol - 21/04/2018

Se eu soubesse que 2018 seria tão emocionante e feliz, eu teria reclamado menos do pé na bunda que levei depois do Carnaval.  Pois é. Ass...