Não viva por migalhas...

Um dia desses resolvi perguntar à uma pessoa como ela andava com o namorado. Como ela vivia reclamando dele e já estamos em 2011, achei que ela pudesse ter resolvido o problema né?. Ela prontamente disse que havia terminado com ele, mas que já estavam juntos de novo, vendo o que ia dar.
Não me segurei e perguntei se àquilo a estava fazendo feliz. Silêncio por 5 minutos, ela afirma que é melhor do que ficar sozinha.
Me belisquei. Eu achava que em épocas modernas como vivemos atualmente, esse tipo de relacionamento não existisse mais. Só que existe sim. Existem homens e mulheres que conseguem se relacionar pelo simples medo de nunca encontrar alguém. Homens que dormem com mulheres simplesmente para jogar fora seus hormonios e mulheres que se entregam em troca de qualquer migalha de sentimento.
Aí parei para pensar em mim e lembrei que em alguns relacionamentos vividos por minha pessoa, eu acabei fazendo isso e hoje relembro com pesar o tanto de oportunidades de ficar sozinha e feliz eu perdi. Com o tempo fui aprendendo que só estaria comigo quem realmente gostasse de mim e isso eu levei para todos os setores de minha vida. Aprendi a descartar amizades que me ofereciam migalhas e aprendi a dispensar romances sem paixão.
E hoje, casada, peço a Deus muito amor todos os dias. Que por nada neste mundo estejamos juntos pelo medo da solidão, ou pelo costume ou pela insegurança em si. Um casal tem e deve estar juntos pelo sentimento profundo que os una, por terem ambições juntos, sonhos imensos e infinitos a realizar. Estar ali na luta diária não tem que ser uma obrigação, ou uma falta de opção individual. Tem que ter tesão, vontade, paixão, amor. Brigar e fazer as pazes. Sentar e conversar horas à fio. Planejar cuidadosamente o próximo passo, a próxima aquisição, o próximo programa à luz de velas. É preciso admirar, sentir a pele arder a cada toque, é saborear os aromas e sorrir para o outro sem esperar nada em troca.
É saber perceber quando é hora de mudar, nem que seja de endereço. É apreciar cada conquista minha, ou dele, ou sua. É ter a certeza de que àquela pessoa está contigo porque te ama e não tem medo de tê-la com você. E principalmente, ter muita vontade de que àquele relacionamento não seja um tapa buraco para suas frustrações passadas ou relacionamentos mau vividos.
Amar não é uma fórmula aprendida na escola. É preciso ter esse amor dentro de si. A vida cuidará para que ela se torne real.

Comentários

  1. http://balelaslocutorias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Muito boa reflexão, Karlinha!
    Bem madura e de dentro de quem conhece o sentimento. Gostei muito. Parabéns.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Postagens mais visitadas deste blog

Quarto de bebê! (meninos)

Dica de beleza e saúde: Lactaid - Fast Act - O santo remédio

Decorando uma festa masculina