terça-feira, 6 de julho de 2010

O que eu nunca esquecerei!

Estava lendo alguns posts no site do "Meu Faustão" e vi que ele faz uma enquete com os artistas sobre coisas e eventos inesquecíveis e é claro, como eu sou uma quase famosa, resolvi fazer uma para mim também.
E aí vai:

Dia inesquecível:
O nascimento de minha sobrinha. Eu tinha 08 anos e foi um momento de muita animação na família, festa para todo lado e aquele cheirinho de bebê que eu adoro.

Presente inesquecível:
Uma viagem para um convento na Espanha. Acabou que eu não pude ir, mas quando eu vi a passagem em mão, eu me empolguei tanto. Teria sido minha primeira viagem sozinha.

Gargalhada inesquecível:
Uma que eu e minha sobrinha demos por mais de uma hora, quando terminamos de ver Vida de Insetos - erros de bastidores. Ainda lembro da gargalhada pura de minha sobrinha. Acho que eu ria mais dela da cena em si.

Amigo insequecível:
Eu tenho vários amigos que eu nunca esquecerei. Cada um representa uma etapa superada ou momentos especiais. Mas creio que os amigos de Moscou, que mesmo quando não nos entendíamos eles estavam lá ao meu lado, confiantes de que algo aconteceria de divertido.

Pessoa inesquecível:
Certamente minha mãe. Nada apagará de minha lembrança tudo que ela superou internamente para me criar e para aprender a conviver comigo não só com o amor de mãe, mas de ser humano mesmo. Ela me ensinou tanto, nunca esquecerei dela.

Trabalho inesquecível:
Meu estágio no STJ. Era tão divertido e eu tinha uma chefe incrível. Tadinha, ela era tão paciente com meus erros. Aprendi tudo que sei hoje como secretária.

Viagem inesquecível:
Moscou e Londres. Em Londres eu cheguei a perder a máquina fotográfica, tamanha era a emoção. Que cidade linda, elegante, pomposa. Espero voltar em breve pra lá.

Festa inesquecível:
Eu já fui muito festeira e hoje diminui o ritmo e a empolgação. Mas os 18 anos do meu sobrinho é uma festa que entrou pra história. Eu dançei pela primeira vez como profissional a dança do ventre. Aquilo foi muito lindo.

Frase inesquecível:
Minha chefe no STJ dizia: "O sol é para todos e a sombra é para poucos". E ela dizia que eu viveria na sombra porque eu sou capaz. Sempre me lembro disso em momentos cruciais.

Professor inesquecível:
Marketing na faculdade. Ele conseguia nos fazer gostar da aula, mesmo em dias cansados. Ele acreditava em meu potencial de escritora, e dizia que eu ainda serei jornalista.

Filme inesquecível:
Menina de ouro. Sempre choro e me emociono com o enredo e com as atuações.

Música inesquecível:
Bandolins. Oswaldo Montenegro. Sempre me emciono com esta música, me sinto voando e dançando ao som dos bandolins...

Comida inesquecível:
Todos os pudins que minha irmã faz e as feijoadas da mamãe.

Beijo inesquecível:
O primeiro certamente. Aos 15 anos. Chorei de medo de meu pai flagrar e de me apaixonar.

Compra inesquecível:
Meu ingresso para o show da Beyoncé em São Paulo. Dia 24 de dezembro de 2009. Foi maravilhosa a sensação de poder realizar meus próprios sonhos.

Choro inesquecível:
Ah tantos. Mas o de minha sobrinha em nossa partida para Moscou, em 31 de outubro de 1995. O desespero dela ao nos ver embarcando e pedindo para a " Mainha" dela não ir. Ainda tenho tudo nitído em minha mente, mesmo 15 anos depois.

Briga inesquecível:
A que eu tive com minha amiga com quem dividi o apartamento ano passado. Foi em 1995. quem diria que anos depois dividiriámos nossas vidas com tanta profundidade. Não chegou a rolar porrada, mas a cara de chateação nossa era hilária.



Tantos fatos eu nunca esquecerei. Pessoas que passaram por minha vida, em várias etapas e que me fizeram a pessoa que sou hoje. Fico imaginando daqui a algum tempo, quantas outras coisas entrarão para os fatos inesquecíveis. Assim é a vida, uma roda que gira, que sobe e desce. Viver, sem medo, e se com medo, feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Casamento Jeff e Carol - 21/04/2018

Se eu soubesse que 2018 seria tão emocionante e feliz, eu teria reclamado menos do pé na bunda que levei depois do Carnaval.  Pois é. Ass...