Nada de ser tia avó...eu quero mesmo é encontrar o meu amor!

Ainda lembrando do ex... Não porque sinta algo por ele, mas voltando ao passado, tento pensar se mudei algo.
E penso que evolui... Mas que o caminho é longo ainda.
Vendo a noiva, hoje tão animada, refleti sobre como deve ser complicado e gostoso casar. Manter viva a chama do amor.
Até hoje, eu sinto uma imensa dificuldade em ter alguém. Tento me adaptar ao outro, me manter uma garota disposta a encarar a vida com outra pessoa, mas eu ainda é como se fosse a primeira vez que namoro. E assumo isso sem medo algum.
Tenho minhas qualidades, mas ainda preciso de tanto, para poder fazer o outro feliz. Preciso antes de tudo, me fazer feliz, muito mesmo, ao ponto de não invadir o espaço do outro, para que ele se sinta bem ao meu lado.
Acho que faltou isso em meus relacionamentos passados e acabei talvez, perdendo grandes pessoas, que poderiam em algum momento estar ainda comigo. E não estão e não estiveram...
Vida que seguiu e que segue conforme o previsto pelas linhas do destino e eu vou me adaptando, me reinventando, criando em mim vontade de não ser colocada no canto da vida. Eu quero ser uma garota fora do comum em certos aspectos, mas quero também evoluir em meus relacionamentos, pois não quero ficar para tia avó...aos poucos percebo minhas capacidades em conviver em sociedade, em ter maturidade ao lidar com as coisas do coração.
A fase de adolescente teve que acabar e agora sinto que a mulher que um dia sonhei em ser, aos poucos surge, ente tapas e beijos internos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quarto de bebê! (meninos)

Dica de beleza e saúde: Lactaid - Fast Act - O santo remédio

Decorando uma festa masculina