sexta-feira, 16 de julho de 2010

amar o chefe ou a chefe: a ilusão? Ou o trunfo?

Sou Secretária Executiva, formada. Estudei muito para estar a onde estou e obviamente, terei que estudar muito mais.
Já tive todo tipo de chefe, ao longo desses anos e pensei um dia desses, que eu nunca me apaixonei por nenhum deles. E me perguntei também, o que eu faria se isso acontecesse?. E fiquei com medo. Porque imagino que deve ser uma barra danada né?.
Primeiro, porque é preciso perceber se não é assédio. Se você é correspondida à altura e principalmente, se vale a pena arriscar sua carreira.
Graças a Deus, isso não aconteceu e peço que eu mantenha o foco sempre pelo lado extremamente profissional.
Estou comentando isso, porque na novela da Record, Ribeirão do Tempo, uma jornalista se apaixona pelo chefe. Crime?. Não. Mas pode ser um erro, até poque ele é casado. E estou bem curiosa para saber o que irá acontecer.
Eu, pessoalmente, não conheço ninguém que tenha passado por isso, mas já li inumeros relatos, que foram positivos para algumas e desastroso para outras. E já li, de homens se apaixonarem por suas chefonas e até casos de subordinados se apaixonarem por chefes do mesmo sexo.
Gostaria de me aprofundar nesse assunto. Pois acho de extrema necessidade, e como é algo que pode acontecer com qualquer um, vejo como algo importante, estudar isso e até mesmo orientar quem porventura passar por isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Quando é preciso acreditar em si

Há um ano eu conheceria uma pessoa que mudaria para sempre a relação que eu tenho comigo mesma. E que me fez entender o que é atravessar um...