terça-feira, 30 de março de 2010

Domingo na sertanejada eu fiquei de cara. Os rapazes estão cada dia menos sociais e dançadores. Não dançam, ficam urubuzando, encostados no bar, conversando fiado e viado e nada de chamar as mil moiçoilas que ficam paradas fingindo que dançam.
Odeio ficar rodando dentro de boatem tentando mostrar minha beleza. Eu vou para lugares assim para dançar, puro e simplesmente. Então, porque nunca aparece um brutucum para balançar os esqueletos?. Quando aparece o brutucum não sabe dançar, quer mesmo é saber o que eu faço da vida. Vê se pode?.
Lamentável!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Quando é preciso acreditar em si

Há um ano eu conheceria uma pessoa que mudaria para sempre a relação que eu tenho comigo mesma. E que me fez entender o que é atravessar um...