segunda-feira, 28 de dezembro de 2009


Enquanto todos comiam, eu andava de um lado ao outro.
Eu tenho essa mania de querer cuidar de tudo e de todos. Então, sou sempre a última a comer, a tomar banho, as vezes a dormir.
E no natal não foi diferente. Fui a última a comer.
E eu ficava pensando, no ano de 2009. Pensando sem compromisso, pensando de leve.
E mais uma vez, ali estavámos. A família. Reunida, celebrando, confraternizando.
Não adianta, por mais diferentes que sejamos; por mais conflitos que tenhamos, é ali, naquela noite de natal, que confirmamos a razão de tudo e vivenciamos o amor no seu mais puro sentido.
E eu me lembrei de um natal, onde minha mãe estava no Brasil e eu passei com meu pai na casa de uma amiga, em Moscou. É de perto, meu pior natal. Eu me arrumei feiamente (e as fotos comprovam isso), comi muito e passei mal, nem me lembro que presentes ganhei.
E hoje eu relembro que naquela noite, eu preferia ter ficado em casa, embaixo das cobertas, pedindo que papai noel me troxesse meus irmãos e minha mãe bem para pertinho de mim. Mas não dava. Estavámos longe, com neve, frio e solidão. Precisavamos atravessar aquilo e nos atravessamos.
E hoje, estamos aqui. Juntos. Lutando para manter unido, o sonho de minha mãe de ter sua família.
E eu só agradeço. Enquanto todos ceiam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Casamento Jeff e Carol - 21/04/2018

Se eu soubesse que 2018 seria tão emocionante e feliz, eu teria reclamado menos do pé na bunda que levei depois do Carnaval.  Pois é. Ass...