Preciso mudar de apartamento - o apelo do mês das mães!

Falei num post anterior aí um monte de coisas desconexas.
Falei também que ando cansada de textos sobre moda e confesso que neste momento, nem ando lendo muito sobre moda. Não essa moda imposta. Continuo visitando e as vezes entrando sem querer em blogs sem pretensão.
E é isso que ando querendo para a minha vida: ousar mais sair da zona de conforto, sem a pretensão de aparecer, ser radical ou chamar a atenção.
Ow, isso não é nada, nada fácil, principalmente quando se é viciada em redes sociais (estou diminuindo, juro)
A primeira decisão todos já conhecem: separei. Essa saída da zona do "felizes para sempre" obviamente foi a mais chocante, até para mim.
Depois veio a tatoo no ombro, o piercing no nariz, a pós, e agora, espero que me escutem, quero mudar de apartamento urgente. Quem souber de algo, pequenino, que caibam as meninas, na Asa Norte e please, se possível de fato: direto com o dono. Se não, começo a saga do seja meu fiador pelo amor de Deus! Eu pago direitinho, juro!
O lance é que 50 metros quadrados está enorme para mim. Sinto que estou começando a acumular roupa, sapato, trecos e coisas sem nexo. E estou começando a acumular solidão. E disso eu não sobrevivo.
Gosto do compacto, do básico e dos meus luxos e quero e preciso economizar as vísceras para o meu projeto Europa 2016.
Então, depois de um feriadinho bacaninha, relaxante e já frio, espero que você que leu este texto, se sensibilize e seja meu amigo para sempre, me ajudando nesta pequena e leve mudança de vida. 
Super beijos com mimos e ventinho gelado!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quarto de bebê! (meninos)

Dica de beleza e saúde: Lactaid - Fast Act - O santo remédio

Decorando uma festa masculina