quinta-feira, 5 de setembro de 2013

O que eu aprendo quando:


 

 
 
a) Organizo um casamento:
 
 Aprendo que o casamento não é meu, sendo assim a minha função primordial é escutar o que os noivos sonham e o que pode ser feito com o orçamento apresentado. E principalmente, eu lido com mulher e sendo uma não é fácil equilibrar os hormônios. Tenho crescido demais com as minhas noivinhas oficiais e estou muito feliz por isso.
 
b) Trabalho em um casamento:
 
 Amo trabalhar à noite em casamentos. Acho lindo ver àquele monte de gente alegre, curtindo àquela festa preparada muitas vezes por mais de um ano. E é claro, o sorriso de uma noiva é contagiante e eu sempre percebo que realizar um sonho é de fato o mais importante.
 
c) Quando perco um amigo:
 
Dependendo da situação, eu fico bem triste. Mas hoje, aprendi que não penso mais em de quem é a culpa. Acredito hoje que cada pessoa na minha vida tenha uma missão e eu na dela. Seja no bom ou não. Estou passando por isso no último mês, mas sei que Deus está cuidando para que no fundo cresçamos e evoluamos diariamente.
 
d) Quando esqueço algo:
 
Se tem uma coisa que me irrita muito nesta vida é esquecer algo. Mas ultimamente, se o que eu esqueci não foi de pagar um conta, já não me atormento tanto. Estou aprendendo à duras penas que eu não sou uma máquina.
 
e) Quando perco o ônibus ou qualquer outra coisa:
 
Já passei por tantas situações desastrosas que perder o ônibus é só mais uma parte divertida dos meus micos. E eu tento sempre ver pelo lado espiritual: se eu perdi àquele ônibus ou àquela coisa, é porque Deus me livrou de algo que não necessariamente seria ruim, mas para Deus sempre merecemos o melhor não é?
 
f) Dou aula:
 
Dar aula para mim é uma das atividades mais relaxantes que pode existir na face da Terra. Amo mesmo. E aprendo demais. Eu melhorei demais com relação à paciência, que há uns 5 anos era quase inexistente. E hoje eu escuto muito. Prova disso foi hoje. Minha aluna falou que não estava entendendo uma matéria que há algum tempo eu venho abordando nas aulas e eu com o coração aberto e com meu dever que tenho a cumprir, voltei ao começo de tudo e manteremos este ritmo, até que ela entenda.
 
g) Meu Marido não faz algo que eu acho que deveria ter feito:
 
Eu tenho uma mania chata de achar que tenho a solução para o problema de todo mundo. E meu Marido não fica fora dessa. Aos poucos percebi que de nada adianta fazer planos por ele, montar planilhas, marcar na agenda (aloka!!) nada, se isso não for uma iniciativa dele de fato. Eu sempre fui uma pessoa que quis abraçar o mundo com as pernas (as pequeninas que tenho!) e até hoje não fui muito longe. Respeitar o outro dentro daquilo que ele é, sem dúvida é algo que meu Marido tem me ensinado diariamente.
 
h) Olho para minhas gatas:
 
Há alguns anos eu nunca me imaginei tendo gatos em casa. Eu achava que era alérgica. Em 3 anos passei a ter 3 em casa e pode não parecer, mas elas me ensinam demais. Porque como elas não falam, a interação é toda através ou dos meus carinhos nelas ou delas correndo pela casa e eu brigando. E se tem uma coisa que eu ando evoluindo muito com elas, é o desapego. Porque volta e meia ou elas rasgam algo, quebram outra, destroem muito, mas eu não fico mais chateada como ficava. Eu tinha um certo materialismo e com elas essa coisa de achar que àquilo é essencial passou a ser avaliado muito e não fico mais triste quando prefiro não comprar algo pelo medo delas quebrarem. Assim evito o acúmulo e a poeira. Meu sofá então, nem sei se quero outro. Cobrindo,ninguém vê o que elas fizeram mesmo.
 
i) Tenho reunião com a minha Chefa:
 
Graças a Deus eu sempre fui cercada de pessoas muito inteligentes e profissionais. Mas nos últimos anos o meu lado profissional foi se aprimorando graças ao apoio de pessoas exepcionalmente inteligentes e sem dúvida a minha chefe é uma delas e eu não me canso de dizer isso não para puxar o saco, mas porque eu passo a valorizar muito mais quem ela é e o que ela, muitas vezes sem se dar conta faz por mim. Aprendo muito sobre evolução profissional e respeito humano. Para mim, o mais importante sem dúvida dentro do meu trabalho.
 
 
E eu ficaria horas aqui te contando o que eu aprendo quando. Porque para mim, todo dia é dia de aprender algo novo. Seja nos estudos, no relacionamento à dois. A família ensina, os amigos, os alunos, os chefes, os ídolos. Para mim, o mais importante é ser um pouco menos parecida com ontem e melhor do que hoje. E é isso que o Bolshaia deseja à você, hoje e sempre.
 
Beijos e beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

10 anos. A pausa.

sexta-feira, 13 de abril de 2007 Novo blog...............aff Sério..........essas formalidades da informática me irritam. havia...