quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Obrigada 2012!

Ano terminando e é tempo de reflexão e traçar metas. Mas eu particularmente nem faço mais isso. Não adianta mesmo. A gente planeja, cria planilhas, faz tudo que acha que é certo e daí na virada da esquina tudo muda. E é exatamente isso que me faz querer viver muito ainda. Claro que tem àquelas metas básicas, tipo: passar em um concurso, ou seja, estudar mais; juntar dinheiro para comprar uma casa, ou seja, parar de viver e por aí vai. Quem sabe beber menos, emagrecer, praticar mais exercícios, comprar menos bolsas e sapatos; dar mais atenção aos amados. Para mim, esses objetivos são até tranquilos de serem traçados, mas de uma maneira geral, Deus é quem sabe.
Daí que no lugar de pedir, usar calcinha amarela esperando ficar rica ou de jogar búzios, eu fico só no muito obrigada. Porque de nada adianta entrar em um novo ano com mágoa, raiva e descaso interno e para mim gratidão é o sentimento que move minha vida.
 
Daí que eu só posso agradecer a cada um que contribuiu para que meu 2012 fosse um ano bom. Não foi o melhor, mas não foi ruim totalmente. E estou muito feliz pelas conquistas, pelo aprendizado, pelo fortalecimento de algumas relações e até mesmo o desprendimento.
 
Em 2012 eu me especializei em vender roupas pelo blog, me senti querida pelas minhas alunas, consegui ajudar Marido na compra do carro, viajei, engordei, fiquei loira, superei medos e angústias, falei um pouco mais sobre o que penso, me afastei de quem eu achei que deveria e abri meu coração para novas amizades e fortaleci algumas antigas. Me tornei uma esposa melhor (eu acho) e aprendi que o dia a dia de um casal é dureza, mas é gostoso. E assim, fui fazendo o meu ano, a minha história, e cuidando para não desanimar.
 
Agradeço à Deus pela oportunidade de viver um dia após o outro e de aprender muito. Aprendo com meus erros e fico feliz pelos acertos.
 
Que em 2013, pelo menos, sejamos mais gratos.
 
E que tenhamos saúde.
 
 
Com carinho,
 
Kukla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Quando é preciso acreditar em si

Há um ano eu conheceria uma pessoa que mudaria para sempre a relação que eu tenho comigo mesma. E que me fez entender o que é atravessar um...