quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Eu quero sempre mais de mim e para mim!

Não quero esperar pela felicidade ali na virada da esquina. Quero a felicidade aqui, ao meu lado, caminhando comigo, todas as horas. Não gosto de nada pela metade. Ou eu tenho tudo do bom e o melhor dos sentimentos, ou não quero nada pouco. Nada de pouco beijo, nada de pouco amor, nada de pouco sexo, nada de pouca comida ou bebida. Quero muitos afagos, carícias, sorrisos e borboletas. Muito café, muita música, muita dança e sapatos caros. Se for para viver com pouco, que as nuvens me partam ao meio, e aí sim, a metade estará validada.








Nada de pouco, por favor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Quando é preciso acreditar em si

Há um ano eu conheceria uma pessoa que mudaria para sempre a relação que eu tenho comigo mesma. E que me fez entender o que é atravessar um...