quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Dicas para receber amigos de fora

No próximo sábado, receberemos uma amiga do marido muito das antigas, para sua permanência em nossa casa por 11 dias.
E eu estou super empolgada. A conheço, conheço o relacionamento de meu marido e ela, ela faz parte da família e é um doce de pessoa.
E uma amiga minha comentou que não era como eu, que se empolgava com visitas assim, principalmente para ficar vários dias à fio instalada.
Esta será a primeira vez de fato, que receberemos visitas longas. Tivemos um breve ensaio fim de semana passado, quando o filho da Amiga Biriteira ficou com a gente, enquanto ela ia pra fazenda matar uma porca e foi muito legal.
E eu venho me preparando para isso desde antes do casamento, pois ela não conseguiu liberação para àquela data, mas sim um mês depois. 
E quando digo me preparando, digo, preparando mesmo. E isso serve como dica para você, querido leitor, que irá receber alguém em sua casa, seja para 1,2 ou 3 dias; seja ele daqui ou de lá; não importa, tem que ter um cuidado especial com a casa, com a comida, com o humor, com tudo. Sem perder a espontaneidade e sem perder o equilibrio.
Eu por exemplo, já dei uma mudada no layout da sala. Para dar mais privacidade, viramos a estante de livros, desta forma não vemos quase nada do que se passa na sala (moramos em uma kitinete, tem que pensar nisso de privacidade para a visita e para  o casal). Esta semana já comecei a lavar os panos da cama, lençol, fronhas, almofadas e cobertor e as toalhas de banho. Na sexta feira, iremos comprar alguns itens de sobrevivência comestíveis (tenha sempre frutas, verifique os remédios) e hoje, entre um documento e outro, montei uma programação simples (isso é complicado para alguns, mas confesso que adorei montar, conheci até um pouco mais da cidade), dos lugares que pretendemos levá-la, com algumas opções extras, caso mudemos o roteiro. Nesta programação eu coloquei a data, o nome, horários de funcionamento, endereço com telefone e e-mail e no caso de boates, valores. Sábado pela manhã, montarei um kit surpresinha para ela, para dar as boas vindas (acho muito mais prático do que levar flores ao buscá-la no Aeroporto). Ainda preciso encontrar um mapa, porque sim, eu sou das antigas e gosto de olhar no mapa. O mais importante na verdade, é deixar que a pessoa se sinta à vontade, que ela faça escolhas que lhe agradem. Eu fiz isso (de montar programação), para simplificar para nós, que conhecemos a cidade, que sabemos o que é bom para ser visitado. E em casa, tem que ter liberdade e claro, discrição por parte dos donos da casa e do (a) visitante. A rotina não vai mudar drasticamente, só ficará um pouco alterada e certeza na maioria das vezes, mais animada.
Acho sempre válido receber pessoas em casa. E acho que receber por mais de um dia, é uma forma discreta e silenciosa que encontrei de agradecer às pessoas que já me receberam em suas casas, que cuidaram para que eu me sentisse bem à vontade e segura (aconteceu ano passado quando fui à praia de Parnaíba, ao show da Beyoncé em SP e quando fui ao Rio com marido para um casamento). Essas pessoas tiveram o cuidado de preparar um local para que eu dormisse, prepararam comida, me levaram para passear, me orientaram na hora de pegar bus sozinha pela cidade; enfim, foram pessoas que abriram seus espaços e seus mundos para mim, sem problema algum.
Então, por vários motivos que eu me alegro muito pela vinda da Amiga do Rio e agradeço à Deus por ter a oportunidade de sairmos um pouco da rotina, de fazermos coisas diferentes e de estreitarmos os laços. 
Beijos e beijos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

10 anos. A pausa.

sexta-feira, 13 de abril de 2007 Novo blog...............aff Sério..........essas formalidades da informática me irritam. havia...