quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Ontem, um jovem de quem eu nada sei, se jogou do 5º andar do prédio da repartição. Vi do meu andar, pela janela, os paramédicos tentando reanimá-lo e vi quando colocaram o lençol branco sobre seu corpo, ele sem camisa, com uma calça branca e tênis branco. Eram 17h45 e o corpo ainda estava lá desde as 10h00. Sobre o corpo: sol e chuva e descaso. A explicação sobre o fato foi variada, mas não me importo. Um jovem morreu, se matou, o que já deixa a situação muito chata.
A vida segue obviamente, mas para mim a repartição nunca mais será a mesma. Fiquei chocada e triste. Não julgo, apenas rezo por ele e por seus familiares, que segundo consta, estavam viajando.

Um comentário:

  1. Trabalho da perícia criminal federal. Pobre homem, que Deus o ilumine.


    by Gustavo Viana

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Quando é preciso acreditar em si

Há um ano eu conheceria uma pessoa que mudaria para sempre a relação que eu tenho comigo mesma. E que me fez entender o que é atravessar um...