quarta-feira, 5 de maio de 2010

Ontem, eu me emocionei com a cena entre as irmãs Isabel e Luciana. A moça sempre tão espivitada, se rendeu e mostrou que no fundo é tão carente quanto qualquer outra pessoa. Lembrei que eu e minha irmã, somos assim, diferentes e complementerares. eu sempre achei que eu sou a parte descontrolada dela, e ela o meu lado mais sereno. E ontem comprovei, quanto isso é real e crítico muitas vezes.
O que me deixa angustiada, é a minha falta de percepção. E olha que eu já melhorei muito. Sou estabanada demais, falo sem prensar, penso sem falar e crio meu mundo mais confuso de todos.
Sorte, que Deus, sempre ao meu lado, me encaminha aos pontos positivos de minha estrada perversa e me faz verificar que mesmo com todo meu lado esquisito e desenfreado, eu posso ser humana naturalmente.
E isso ainda é um consolo nas horas de desespero absoluto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Quando é preciso acreditar em si

Há um ano eu conheceria uma pessoa que mudaria para sempre a relação que eu tenho comigo mesma. E que me fez entender o que é atravessar um...