quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Olha, definitivamente, eu não tenho um pingo de inveja das futuras mãe (vulgo, grávidas).
Hoje, acompenhei uma amiga, enquanto ela pintava suas unhas com uma manicure prestes a jogar o menino para fora.
Sério, foi a sensação mais esquisita do mundo, principalmente pelo desanimo dela e pelo aspecto físico da situação (inchada, descabelada, cheia de espinhas e com olheiras enormes).
E eu falei isso para ela...Não sinto inveja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Me ajude a ser melhor!

Quando é preciso acreditar em si

Há um ano eu conheceria uma pessoa que mudaria para sempre a relação que eu tenho comigo mesma. E que me fez entender o que é atravessar um...